Corações em luto: Missa de 7º dia pelos mortos da tragédia em Brumadinho

Por
01 de fevereiro de 2019

A Igreja São Sebastião, Matriz de Brumadinho (MG), foi pequena para receber tantos fiéis. Corações em luto, unidos na dor e na fé, rezaram pelos parentes e amigos que morreram na tragédia da barragem que se rompeu. A Missa de 7º dia com preces dedicadas às vítimas foi marcada por muita emoção.

Presidida pelo Arcebispo de Belo Horizonte, Dom Walmor Oliveira de Azevedo e concelebrada por muitos padres e diáconos, a Celebração Eucarística foi além do ambiente da Igreja. Reuniu fiéis nas escadarias do templo, nas ruas da cidade, em muitas Igrejas da Capital e de sua Região Metropolitana, que também tiveram Missas dedicadas às vítimas.

Na procissão de entrada, Dom Vicente Ferreira, Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte, referencial para o Vale do Paraopeba, e Padre Renê Lopes, Pároco da Paróquia São Sebastião, de Brumadinho, não continham a emoção. Incansáveis na acolhida aos que sofrem as dores da perda, desde sexta-feira, dia e noite, choraram com os que sofrem.

Durante a homilia, o Arcebispo Dom Walmor transmitiu aos fiéis a bênção apostólica do Papa Francisco, enviada pelo Secretário de Estado do Vaticano, Cardeal Dom Pietro Parolin. Partilhou também mensagem de solidariedade do Núncio Apostólico no Brasil, dom Giovanni D’Aniello, que planeja visitar Brumadinho.

Dom Walmor sublinhou que a fé não deixa morrer a esperança. Por isso, com o objetivo de fortalecer ainda mais o anúncio do Evangelho e a acolhida aos que sofrem, no Vale do Paraopeba, fez importante anúncio: a criação do Santuário Arquidiocesano Nossa Senhora do Rosário, em Brumadinho.

“Juntos, com segmentos da sociedade, devemos caminhar no horizonte de Deus – bem, justiça e verdade. Minas Gerais não pode ser a mesma, o Brasil também precisa mudar. Em Minas Gerais, a legislação minerária não poderá ficar como está, ou teremos novas catástrofes”.

Após a homilia, o nome de cada pessoa que morreu na tragédia da mineração em Brumadinho foi relembrado por Dom Vicente e Padre Renê. No ofertório, um carrinho de mão, cheio de lama, simbolizou a devastação que pôs fim a vidas e feriu gravemente o meio ambiente.

Ao final da Missa, com a Igreja escura, fiéis acenderam velas. Cada ponto luminoso homenageou as pessoas que morreram na tragédia, deixando Brumadinho, Minas e o Brasil de luto.

(Com informações de Arquidiocese de Belo Horizonte)

Comente

Cardeal Scherer participa de ato inter-religioso em São Paulo

Por
15 de dezembro de 2018

Com a temática “Paz e Solidariedade”, aconteceu na manhã da quinta-feira, 13, um ato inter-religioso no Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP), reunindo membros e servidores da instituição.

Líderes de diferentes confissões cristãs e outras tradições religiosas, como do Islamismo, Espiritismo e religiões de matriz-africana deixaram sua mensagem pela paz e solidariedade, bem como o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, que representou a Igreja Católica no ato.

“Este é um dia muito importante, pois nos permite, com o tema paz e solidariedade, ouvirmos os líderes religiosos que são pessoas que inspiram a realizar o nosso trabalho e a nossa vida. Aproximam-nos de Deus e de nós mesmos”, disse o procurador-geral de Justiça, Gianpaolo Smanio, ao abrir o encontro.

Paz e dignidade humana

Dom Odilo destacou que o Natal é um tempo repleto de significados para os cristãos e é um período propício para praticar a solidariedade e reunir as pessoas em torno da mesa, mas que o alimento partilhado não deve ser apenas o físico, mas o espiritual.

“Este momento é sem dúvida alimento para a alma, alimento para o coração. Por isso, fico feliz com a iniciativa e faço votos que se possa continuar neste tempo, que para nós cristãos é a grande festa do nascimento do Nosso Senhor Jesus Cristo que também reconhecemos com filho de Deus Salvador”, salientou o Cardeal.

O Arcebispo de São Paulo recordou os 50 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos pela Assembleia Geral das Nações Unidas, enfatizou que “a paz está relacionada com a dignidade humana e sem isso a solidariedade seria apenas algo formal."

Promessas de Deus

O Cardeal concluiu recordando que a Igreja celebra em 1º de janeiro o Dia Mundial da Paz. Ele reiterou que o mundo carece de paz e que muitas situações de conflitos têm motivações insignificantes.  

“Nós católicos, neste tempo de Advento, recordamos as promessas de Deus, sua fidelidade com a humanidade – que estamos em caminhada para a realização plena de suas promessas. Jesus, quando veio entre nós, convidou-nos a participar do caminho com Ele, o reino de paz, fraternidade, justiça e solidariedade”, concluiu.

O ato inter-religioso contou ainda com a participação do Canto do Coral do Ministério Público do Estado de São Paulo e do Coral Somos Iguais, integrado por crianças refugiadas no Brasil.

Comente

Paróquia Sant’Ana arrecada doações para vítimas de incêndio em favela

Por
04 de julho de 2018

Na noite do domingo, 1º, ocorreu um incêndio na favela da Zaki Narchi, localizada no bairro do Carandiru, na Zona Norte de São Paulo, na área de abrangência da Paróquia Sant’Ana, na Região Episcopal Santana, deixando inúmeros desabrigados.

A Paróquia manifestou sua dor por tantos irmãos e irmãs, muitos deles assistidos espiritualmente pela Comunidade Canto de Maria, que realiza trabalho de evangelização junto àquela comunidade.

Neste primeiro momento, as maiores necessidades são:

- Roupas para adultos e crianças;

- Cobertores;

- Fraldas nos tamanhos P, M, G;

- Leite;

- Copos, pratos e talheres.

Aqueles que desejam colaborar de alguma maneira podem entregar as doações na secretaria paroquial, na rua Voluntários da Pátria, 2.060, Santana, informando que a doação se destina às vítimas do incêndio da Zaki Narchi. Toda ajuda é será bem-vinda.

Comente

O esporte como canal de inclusão e prática da caridade

Por
17 de mai de 2018

O Ginásio Poliesportivo da Sociedade Esportiva Palmeiras, na zona Oeste, estava repleto de familias na noite do sábado, 12, não para um evento esportivo, mas para uma celebração eucarística. O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, presidiu a missa em ação de graças por uma iniciativa solidária realizada pelo clube, que rendeu mais de 30 toneladas de alimentos, distribuídos a diversas instituições de caridade ligadas à Igreja Católica em São Paulo.

ESPORTE E FÉ

O clube há muitos anos, com o apoio da Igreja Católica, realiza diversas atividades pastorais em sua sede social, reunindo famílias inteiras por meio dos sacramentos. As missas acontecem nas dependências do clube desde a década de 1980.

Com o auxílio das Paróquias São Geraldo e Nossa Senhora do Rosário de Pompeia, na Região Episcopal Sé, o Palmeiras realiza missas dominicais e oferece o sacramento do Batismo e Catequese de primeira Eucaristia a crianças e adolescentes, organizados pelo Departamento de Cultura e Arte.

Na homilia, o Cardeal Odilo Scherer destacou o poder do esporte em unir pessoas e formar grupos: “O esporte, de fato, é cada vez mais reconhecido como uma das muitas possibilidades boas presentes na sociedade atual. Uma das muitas e expressivas iniciativas de convívio que agregam, congregam e mobilizam a sociedade”.

O Arcebispo de São Paulo expressou sua felicidade pelo gesto de caridade realizado pelo clube em favor da Pastoral do Menor e de outras instituições da Arquidiocese de São Paulo: “O gesto que vocês realizaram mostra, realmente, que com o esporte é possível realizar muitas coisas boas, também para o convívio social”.

Dom Odilo reiterou que no esporte todos são chamados a se alegrar juntos em prol de iniciativas boas na sociedade: “Que Deus ajude para que o esporte uma sempre mais a comunidade e a família humana. Mesmo com os vários grupos de familias e várias torcidas, que prevaleça o senso da grande família humana que se encontra e se solidariza”, concluiu.

Durante a celebração, a imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida foi conduzida por integrantes do clube. No momento de ofertório, alimentos entraram, juntamente com a bandeira do Palmeiras. Crianças atendidas pelos projetos sociais da Pastoral do Menor entraram com balões brancos, em forma de agradecimento.

“Destacamos o compromisso da família Palmeiras em propagar a solidariedade entre os seus associados e torcedores, o que ficou provado nas mais de 30 toneladas de alimentos arrecadados e destinados a diversas instituições carentes atendidas pela Pastoral do Menor”, declarou Maurício Galiotte, presidente da Sociedade Esportiva Palmeiras, que participou da celebração, acompanhado de sua família e de membros da diretoria do clube.

SOLIDARIDADE

No dia 7 de abril, no Allianz Parque, 35 mil torcedores acompanharam o último treino do Verdão antes da decisão do Campeonato Paulista. Os ingressos foram trocados por 1kg de alimento (arroz, feijão, macarrão ou um litro de leite ou de óleo). Um mutirão de voluntários – que reuniu funcionários do Palmeiras, membros da diretoria e integrantes da Pastoral do Menor - organizou as doações.

No total, 31 instituições foram beneficiadas pelas doações em toda Arquidiocese de São Paulo, como o Arsenal da Esperança, a Comunidade Aliança da Misericórdia, o Centro Social Nossa Senhora do Bom Parto, a Missão Belém e a Pastoral do Povo de Rua, além dos Seminários de Filosofia e Propedêutico da Arquidiocese e da Pastoral do Menor nas Regiões Episcopais Bélem, Brasilândia, Lapa e Santana.

Nos projetos relacionados são atendidas diariamente 6,8 mil pessoas (crianças, adolescentes, população em situação de rua e idosos). São oferecidas em média três refeições diárias (café da manhã, almoço e jantar), chegando a quantia de 20.400 refeições diárias.

PRESENTE DE DEUS

“Louvamos a Deus por essa iniciativa que gera vida, unidade, compromisso, pois se todos nós como Igreja, como cristãos, fizéssemos mais ações desse tipo, muitas pessoas não estariam passando fome”, afirmou Bruna Mariana Costa, em entrevista ao O SÃO PAULO.

Missionária da Comunidade Aliança da Misericórdia, Bruna disse que o recebimento das doações foi um grande presente de Deus, pois muitas crianças, adolescentes e idosos foram beneficiados, e as dispensas estão cheias.

Bruna destacou a parceria com a Pastoral do Menor, que vem contribuindo muito para as ações da comunidade com crianças e adolescentes que lutam pelos seus direitos de ter uma infância, de brincar e de ter uma família.

“O corpo de Cristo tem vários membros e cada um tem a sua função, e como é bonito ver que um completa o outro, que uma comunidade completa outra. Se nós trabalharmos juntos, nós podemos instaurar esse reino de amor, que o Senhor mesmo nos convida a viver”, concluiu a Missionária.

PAPA FRANCISCO

O Papa Francisco, declarado torcedor do clube argentino San Lorenzo, é conhecido pelo amor que tem pelo futebol, e, pelas constantes delegações esportivas que recebe no Vaticano. Ele já declarou que o esporte é uma das atividades que pode “enriquecer” a vida das pessoas de todo o mundo sem diferenciação de credo, nacionalidade ou etnia.

“Quando as pessoas lutam para criar uma sociedade mais justa e transparente, estão colaborando com a obra de Deus. No esporte, como na vida, é importante lutar pelo resultado. Mas jogar bem e com lealdade é ainda mais importante”, declarou o Pontífice na abertura da primeira Conferência Global sobre Fé e Esporte, realizada em outubro de 2016, no Vaticano, intitulada de “O esporte a serviço da fé”.

Na ocasião, o Papa destacou que o esporte tem o poder de incluir quem é marginalizado pela sociedade, relembrando sua luta pelo fim da “cultura do descarte” e pela inclusão mais humana dos mais pobres.

“Todos conhecem o entusiasmo das crianças que jogam com uma bola murcha ou feita de trapos nos subúrbios de algumas grandes cidades ou pelas ruas de pequenas localidades”, disse Francisco.

“Quero encorajar a todos - instituições, sociedades esportivas, centros educativos e sociais, comunidades religiosas- para trabalhar juntos para que essas crianças possam chegar ao esporte em condições dignas, especialmente, para aqueles que são excluídos por causa da pobreza”, concluiu o Pontífice.

(Com informações da Sociedade Esportiva Palmeiras, Vatican News e IG)

Comente

Arquidiocese realizará missa pelas vítimas do desabamento do prédio no centro de SP

Por
04 de mai de 2018

Na próxima segunda-feira, 7, às 18h30, acontecerá na igreja-matriz da Paróquia Santa Ifigênia (Rua Santa Ifigênia, 30, centro), às 18h30, uma celebração eucarística pelas vítimas do incêndio e desmoronamento do edifício Wilton Paes de Almeida, no Largo do Paissandu.

A missa será presidida pelo Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, e concelebrada por Dom Eduardo Vieira dos Santos, Bispo Auxiliar da Arquidiocese de São Paulo na Região Episcopal Sé. Ambos visitaram as vítimas do desmoronamento e as equipes de resgate do Corpo de Bombeiros, no local do acidente.

Cardeal Odilo Scherer visita vítimas do desabamento e equipes de resgate no Largo do Paissandu

Dom Odilo visitou as imediações do edifício Wilton Paes de Almeida, na noite da quarta-feira, 2, e esteve na Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, que recebeu grande número de doações e precisou ser fechada por estar lotada de mantimentos e roupas.

Ao falar com a imprensa, o Arcebispo também destacou que a tragédia expõe um problema grave de habitação que assola não apenas São Paulo, mas muitas outras grandes metrópoles do País. Para ele, é preciso que haja uma política que garanta acesso à moradia digna com preços que sejam acessíveis também aos mais pobres.

DOAÇÕES

A Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, no largo Paissandu, não tem mais condições de receber alimentos e roupas. As doações devem ser direcionadas à Igreja de Santa Ifigênia, ao Santuário São Francisco, à Catedral da Sé e ao albergue do viaduto Pedroso e à Cruz Vermelha. Seguem abaixo os endereços:

- Igreja Santa Ifigênia (rua Santa Ifigênia, 30)

- Santuário São Francisco (largo São Francisco, s/n)

- Catedral da Sé (praça da Sé, s/n)

- Centro de Acolhida (Viaduto Pedroso, 111)

- Cruz Vermelha (avenida Rubem Berta, 860)

LEIA TAMBÉM

A solidariedade da Igreja às vítimas de tragédia no Largo do Paissandu

 

Comente

Pastoral da Saúde promove campanha Abril Solidário

Por
15 de abril de 2018

O mês de abril é um mês muito especial para todos os cristãos, marcado pela grande alegria pascal, que, uma vez penetrada nos corações, dissipa as trevas da tristeza, do medo e da timidez.

Além disso, na esfera social, este mês marca o Dia Mundial da Saúde, celebrado no dia 7 de abril, pelo qual a Organização Mundial da Saúde (OMS) busca a conscientização sobre a preservação da saúde e para uma melhor qualidade de vida.

Pensando nisso, a Pastoral da Saúde da Arquidiocese de São Paulo, em parceria com a Pastoral da Saúde da CNBB, realiza uma ampla campanha de doação de sangue intitulada Abril Solidário, com o objetivo de exercitar e incentivar as pessoas ao hábito da doação de sangue.

ENCONTRE UM HEMOCENTRO

A doação poderá ser feita em qualquer hemocentro durante o mês, seguindo obviamente os requisitos já determinados pela OMS. Confira os requisitos básicos para doação.

REQUESITOS BÁSICOS

Segundo a Organização Mundial de Saúde, as doações de sangue precisam expandir em mais da metade dos países. Na América Latina, em 2016, metade do trajeto havia sido atingido, alcançando 100% de doadores de sangue voluntários. Porém, só em 2017 as doações caíram aproximadamente 30%.

Comente

Solidariedade marca o Domingo de Páscoa na Região Santana

Por
06 de abril de 2018

No Domingo de Páscoa, 1o de abril, a Paróquia Sant´Ana, na Região Episcopal Santana, recepcionou moradores em situação de rua, que receberam sanduíches, suco, café com leite e 500 Ovos de Páscoa.

Na Paróquia Nossa Senhora Aparecida da Boa Viagem, no Setor Pastoral Vila Maria, também no Domingo em que se celebrou a Ressurreição do Senhor, o grupo de jovens São Miguel Arcanjo e as Irmãs Agostinianas distribuíram ovos de Páscoa para as crianças carentes da comunidade.

Seguindo o exemplo

Em novembro de 2017, na 1º Jornada Mundial dos Pobres, iniciativa do Papa Francisco, o Pontifice reuniu no Vaticano cerca de sete mil pessoas excluídas socialmente para um almoço, membros de organizações de ajuda aos necessitados, além de refugiados. 

Segundo Francisco, é no rosto dos pobres que se “manifesta a presença de Jesus”. “Se aos olhos do mundo têm pouco valor, são eles os que nos abrem o caminho para o céu”. “Todos somos mendigos do essencial, do amor de Deus, que nos dá o sentido da vida e uma vida sem fim”, afirmou.

Desde que foi eleito em 2013, Francisco se comprometeu com "uma Igreja pobre para os pobres", por isso costuma criticar o acúmulo de riquezas em mãos de poucos privilegiados e denunciar as crescentes desigualdades registradas no mundo. Iniciativas semelhantes foram realizadas em todas as dioceses da Itália e do mundo.

(Com informações de Metrópoles, G1 e Vaticano News)

Comente

Arquidiocese do Rio divulga nota de solidariedade à vítimas e parentes

Por
16 de março de 2018

NOTA DE SOLIDARIEDADE
15 de março de 2018

Se um irmão sofre, todos sofrem com ele, pois nós todos, lembra-nos o lema da Campanha da Fraternidade deste ano, somos irmãos.

A Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, tendo em vista o triste quadro de violência em nossa cidade, manifesta sua solidariedade a todas as vítimas, seus familiares e amigos.

Diante da morte de tantas pessoas, dentre as quais a Vereadora Marielle Franco e seu motorista, o Sr. Anderson Pedro Gomes, torna-se ainda mais urgente reafirmar o valor da vida, desde a concepção até a morte natural. De fato, a violência é um mal que se multiplica incessantemente, toma inúmeras formas, penetra nos mais diversos ambientes e faz um número cada vez maior de vítimas.

Cada vítima, é um clamor aos céus e aos corações para que se unam todas as forças a fim de que se supere a violência e suas causas. Cada vida ceifada faz recair sobre todos nós a responsabilidade pela efetiva busca de uma cultura de paz, concretizada no respeito à dignidade de todas as pessoas, em especial, as mais fragilizadas.

Não deixemos que, junto aos corpos sepultados, se enterrem igualmente nossa esperança e nosso empenho pela construção de mundo sem violência, fome, desemprego, corrupção, preconceito e tantas outras mazelas.

Que as vítimas descansem em paz. Que seus familiares encontrem em Deus a paz tão necessária. E que todos nós sejamos instrumentos dessa paz.

Assessoria de Imprensa da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro

Comente

Participe da Campanha ‘Papai Noel dos Correios’

Por
24 de novembro de 2017

Milhares de cartas enviadas por crianças ao Papai Noel dos Correios estão à espera de interessados em adotá-las em todo o Brasil. Para saber do prazo de adoção na sua localidade, consulte o blog da campanha.

Este ano, moradores das cidades de Belém (PA), Cuiabá (MT), Porto Alegre (RS), Recife (PE) e São Paulo (região metropolitana) também poderão adotar uma cartinha pela internet até esta sexta-feira, 24.

BLOG DA CAMPANHA

Para as demais localidades, os padrinhos devem comparecer à casa do Papai Noel ou às unidades dos Correios listadas como pontos de adoção e escolher uma ou mais cartas. Os presentes devem ser entregues pelos padrinhos nos pontos divulgados pelos Correios, que realizam a entrega para as crianças.

Nos últimos três anos, foram recebidas mais de 2,5 milhões de cartas destinadas ao Papai Noel dos Correios. O objetivo principal da ação é responder às cartas das crianças que escrevem ao ‘bom velhinho’ e, sempre que possível, atender aos pedidos de presentes daquelas que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

(Com informações dos Correios)

LEIA TAMBÉM

Faça parte do Natal dos Sonhos 2017

NA RÁDIO 9 DE JULHO

Acompanhe os boletins jornalísticos diários, às 11h e às14h.

Ouça em AM 1.600 kHz – em toda a Grande São Paulo

Acesse em: www.radio9dejulho.com.br

CLIQUE AQUI, BAIXE O APLICATIVO E OUÇA EM SEU CELULAR

 

Comente

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.