Pascom Sorocaba promove formação sobre o Dia Mundial das Comunicações Sociais

Por
26 de março de 2019

“Somos Membros uns dos outros, das Comunidades as comunidades” (Ef 4, 25): das comunidades de redes sociais à comunidade humana” é o tema da Mensagem do Papa Francisco para o 53º Dia Mundial das Comunicações Sociais.

Este também foi o tema da formação promovida pela Pascom Arquidiocesana – o evento, realizado em 23 de março, ocorreu no auditório do Centro Arquidiocesano Pastoral (CAP) e contou com aproximadamente 100 pessoas, entre os quais muitas de outras Dioceses e cidades da região.

A abertura foi feita pelo Padre Wagner Ruivo, evangelizador através das mídias e que trouxe um belo momento de Espiritualidade.

Marcaram presença no evento Padre Júlio César Fernandes – Coordenador Arquidiocesano de Pastoral, Padre João Alfredo – Assessor da Pastoral da Familiar e sua equipe Pascom paroquial, e Padre Fernando Giulli – Diretor de Comunicação da Arquidiocese de Sorocaba, além de Padres de outras Dioceses como Itapetininga e Itapeva.

Logo depois da abertura se iniciou a palestra com Padre Luiz Cláudio Braga da Arquidiocese de São Paulo que é Jornalista e membro da Pascom Estadual Regional Sul 1. Ele trouxe temas como os documentos da Igreja sobre comunicação, a realidade de hoje sobre o uso das redes sociais, além do impacto e o bom uso da internet para favorecer a cultura do Encontro.

“Comunicar é uma necessidade”

Padre Luiz Cláudio abriu sua fala reforçando a necessidade de se falar o que se conhece. “Se dá falso testemunho quando se fala o que não se conhece. Comunicar é uma necessidade – o homem não é uma ilha! Somos todos parte de uma mesma mensagem – de que Deus é Amor – e precisamos manter isso vivo”, disse.

Ele ainda ressaltou o papel do comunicador cristão católico. “Frente à insidiosa e multiforme condição que a social web nos coloca, é cada vez mais papel do comunicador cristão colocar a verdade sem se esquecer da caridade. A social web é uma comunidade de interesses, ela pode promover o encontro, mas também pode agravar o auto isolamento, nos retirar a caridade e comprometer a nossa humanidade”, finalizou.

Antes do encerramento houve uma rodada de perguntas organizada pela Aletéia Perilli que também apresentou todo o evento, ela é coordenadora de espiritualidade, um dos eixos principais da Pastoral da Comunicação.

Uma das missões da Pascom é divulgar a Mensagem do Papa Francisco e este evento aconteceu também em preparação à Missa em ação de graças pelo Dia Mundial das Comunicações Sociais que em nossa Arquidiocese acontecerá no dia 18 de maio na Catedral Metropolitana às 12h – Dom Julio presidirá a Missa.

Para encerrar, Padre Carlos Meira, atual assessor da Pascom Arquidiocesana e também pertencente à Equipe Estadual da Pascom, fez os agradecimentos e a oração final.

Comente

Pascom Brasilândia lança Desafio Fotográfico

Por
31 de janeiro de 2019

A Pastoral da Comunicação (Pascom) da Região Brasilândia lançou o “Desafio Fotográfico 2019”, com o objetivo de divulgar o olhar da comunidade da Região Brasilândia sobre diferentes temas da Igreja Católica.

Mensalmente, é divulgado um post no facebook@pascombras com o tema que norteará o olhar do fotógrafo para registro de uma imagem que comporá um álbum mensal com fotos enviadas pelos participantes do desafio.

O primeiro tema, lançado em janeiro, foi “Folia de Reis”. No dia 1º de fevereiro será a vez do segundo tema: “Devoção”.

Outras informações podem ser obtidas pelo e-mail epascombras@gmail.com.

 

 

Comente

“Igreja e Internet" é o tema da 3º edição do Pascom em Ação

Por
20 de setembro de 2018

No dia 6 de Outubro, acontece a 3º edição do encontro Pascom em Ação, promovido pela Pastoral da Comunicação da Arquidiocese de São Paulo, com o objetivo de integrar, fortalecer e direcionar os integrantes e os trabalhos da Pastoral nas seis regiões episcopais da Arquidiocese.

O dia de formação para os agentes da Pascom de toda Arquidiocese terá assessória da Agência Partiu Comunicação e Criatividade, que irá discutir a temática por meio de palestras e oficinas práticas.

Esta edição acontece das 8h às 17h, no Santuário Nossa Senhora de Fátima, Avenida Doutor Arnaldo, 1.831 – Sumaré – (Próximo da Estação Sumaré do Metrô). O evento é gratuito, mas é necessário fazer sua inscrição previamente preenchendo o formulário no Portal da Arquidiocese.

 

LEIA A ÍNTEGRA DA CARTA DA TERCEIRA EDIÇÃO DO PASCOM EM AÇÃO

FAÇA SUA INSCRIÇÃO

 

LEIA TAMBÉM: Como ler a Bíblia?

 

Comente

Bispos e coordenadores regionais da Pascom em Aparecida (SP)

Por
20 de julho de 2018

Na manhã desta quinta-feira, 19 de julho, bispos referenciais e coordenadores dos 18 regionais da CNBB responsáveis pela Pastoral da Comunicação (Pascom) estiveram reunidos no auditório dom Hélder Câmara, do Hotel Rainha do Brasil, em Aparecida (SP). O encontro foi coordenado pelo arcebispo de Dimantina (MG) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação, dom Darci Josè Nicioli.

Balanço dos trabalhos

Dom Darci Fez um relato dos principais projetos da Comissão executados nos últimos três anos de trabalho, apontou para alguns destaques considerados como avanços e levantou desafios que permanecem em aberto para os bispos, coordenadores e agentes da Pascom.

“Não somos apenas comunicadores, nem tampouco, apenas agentes de pastoral, somos gente que tem fé em Jesus Cristo e que considera o seu Evangelho o mais perfeito anúncio de uma vida maravilhosa para todos os seres humanos em todas as épocas. Essa é a Boa Notícia, a Boa Nova, o conteúdo central da comunicação que planejamos, que organizamos e realizamos em nossas comunidades, nossas dioceses, nossos regionais e em nosso País“, disse o Presidente.

Ao falar do trabalho dos bispos e coordenadores, esclareceu: “Consideramos que recebemos um privilégio e não um jugo, um peso, uma carga. Fomos escolhidos por nossos bispos para tomarmos conta de uma seara decisiva para a ação evangelizadora da Igreja no Brasil. Tão decisiva que se falharmos, todo o movimento das outras pastorais também irá receber reflexos da nossa falha. Se a comunicação se torna apática, repetitiva, maçante, o conjunto da obra sofre muito e criamos dificuldades para a que a luz da Boa Notícia chegue ao coração das pessoas”.

Destaques

Dom Darci disse que três iniciativas da Comissão têm especial relevância no trabalho feito pelos referenciais e coordenadores nos últimos anos: a criação do Prêmio dom Luciano Mendes de Almeida, a Digitalização do Material para o Dia Mundial das Comunicações e a participação da Comissão nos encontros do Conselho Latino-americano e Caribenho (Celam).

“Criamos no ano passado um prêmio especial de comunicação para cobrir os trabalhos realizados na Internet. Acreditamos que se trata de um legado que deixaremos para as próximas equipes da Comissão. Havia muito tempo que se falava de algum mecanismo para um reconhecimento do episcopado das iniciativas interessantes que brotam desse novo ambiente de comunicação. O Prêmio faz homenagem a Dom Luciano, indiscutivelmente, um homem visionário e um intrépido comunicador. Esse prêmio inclui portais, sites, blogs, redes sociais e aplicativos. Este ano estamos na segunda edição e posso dizer que tivemos trabalhos muito interessantes que mereceram a atenção dos especialistas e dos bispos“, assinalou dom Darci.

“Confesso que não foi tarefa fácil deixar o papel de lado e propor de enviar o material para divulgar o Dia Mundial das Comunicações em formato digital. É uma questão cultural. Somos ainda apegados ao papel e parecia que não ia funcionar. A reflexão na Comissão, principalmente impulsionada por Dom Devair Araújo, caminho na direção de colocarmos em prática os ensinamentos do Papa Francisco com a Encíclica Laudato Sì. Desse modo, enfrentamos o desafio e creio que já está sendo muito mais fácil acompanhar nossas orientações por meio digital do que aguardando poucos livretos que chegavam às dioceses e, muitas vezes, permaneciam na secretaria das paróquias“, esclareceu.

E acrescentou: “Por conta do meu ofício de presidir a Comissão, fui conduzido a uma equipe de comunicação do CELAM, em Bogotá. Participei de várias reuniões nesses últimos anos. Asseguro que temos muito o que aprender com nossos irmãos hispânicos, que a Igreja latino-americana e caribenha tem uma vastíssima reflexão no campo da comunicação e muitos passos a dar para uma integração maior. Este ano, em março, fui representar a CNBB e levei um assessor comigo e tivermos a gratíssima surpresa de ver o quanto o nosso Diretório é admirado pelas outras conferências episcopais. Fomos citados e “assediados” em função do interesse de todos pelo trabalho de comunicação que fazemos no Brasil. Naquele encontro, das 22 conferências do Conselho, 18 estavam representadas”.

Desafios

Dom Darci lembrou que, no campo da comunicação na Igreja, os agentes precisam estar atentos a vários desafios nos próximos meses, principalmente o seguintes: a preparação e realizado do Mutirão Brasileiro da Comunicação (Muticom) de 2019 na Arquidiocese de Goiânia (GO); A divulgação e aplicação do Guia de Implantação da Pascom que será lançado no 6º Encontro Nacional da Pascom que se inicia nesta quinta, 19, e se estende até o domingo, 22 de julho, em Aparecida (SP) e o estudo do documento 11 da série verde (estudos) da CNBB que trata de “Orientações para as mídias católicas”.

Coordenação Nacional da Pascom

No final da reunião, foram eleitos os primeiros agentes a coordenar nacionalmente a Pascom. O coordenador nacional, eleito por voto secreto e direto, foi o Marcus Tulius, da Arquidiocese de Vitória (ES) e coordenador do regional Leste 2 da CNBB. A secretária nacional da Pascom, escolhida pelo mesmo método, é a Patrícia Luz, da arquidiocese de Salvador e coordenadora do regional Nordeste 3.

 

Comente

Comunicadores refletem sobre o papel da Pascom na etapa paroquial do sínodo

Por
15 de março de 2018

O Vicariato Episcopal para a Pastoral da Comunicação realizou, no sábado, 10, no auditório Tucarena, da PUC-SP, em Perdizes, um encontro, no contexto do sínodo arquidiocesano, com os agentes da Pastoral da Comunicação (Pascom) das paróquias e comunidades da Arquidiocese. 

O evento teve o objetivo de destacar o papel da Pascom na etapa paroquial do caminho sinodal iniciado em 24 de fevereiro, além de provocar uma reflexão sobre os desafios da Igreja no campo da comunicação tanto internamente quanto na relação com a sociedade. 

Dom Devair Araújo da Fonseca, Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Brasilândia e Vigário Episcopal para a Pastoral da Comunicação, explicou como se realizará o sínodo arquidiocesano nas paróquias e motivou os agentes da Pascom a participarem dos trabalhos sinodais não apenas na divulgação das atividades, mas também contribuindo com as reflexões sobre a vida e a missão da Igreja na cidade a partir da realidade específica da comunicação.

Para aprofundar a reflexão do encontro, foram convidados a Irmã Joana Puntel, Religiosa Paulina, Jornalista, Pós-doutora em Comunicação Social e membro do Serviço à Pastoral da Comunicação (Sepac); e Aldo Quiroga, Jornalista da TV Cultura e professor da PUC-SP.

 

IDENTIDADE DA PASCOM

A partir da analogia de “olhar-se no espelho”, proposta pelo Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, para o caminho sinodal, Irmã Joana refletiu sobre a identidade da Pascom na Igreja. Segundo ela, o cerne dessa Pastoral é o diálogo entre fé e cultura, sobretudo a chamada cultura midiática. 

“Esse diálogo é possível à medida em que nós tivermos uma fé sólida, senão seremos absorvidos por aquilo que se move na sociedade. Por isso, é preciso conhecer e viver a Boa-Nova que devemos anunciar. É indispensável para os agentes das Pascom esse esforço de conhecer o Evangelho para testemunhá-lo”, disse.

Outro desafio é a reflexão e a formação. “A nossa Pascom não pode ser reduzida a uma prática. Ela tem de contemplar os momentos de estudo, de conhecer as bases em que se apoia a ação pastoral”, afirmou Irmã Joana, destacando, ainda, que, durante muito tempo, essa formação se ocupou em aprimorar o campo da produção, de como usar os meios. “Não é errado, mas insuficiente. É necessária uma formação mais completa, que ultrapasse o simples uso dos meios, com o devido preparo para discutir, por exemplo, a ética da comunicação”.

A Religiosa também ressaltou a necessidade de criar uma mentalidade sobre a importância da Pascom nas paróquias. “Essa Pastoral não pode se limitar a colocar avisos na porta da Igreja, mas deve servir a outras pastorais, oferecer reflexões. A Pascom deve ajudar a articular as demais pastorais, pois a comunicação perpassa por todas elas”. 

 

FAKE NEWS

Dentre os desafios da comunicação na sociedade que devem ser refletidos pela Pastoral da Comunicação está a questão das fake news (notícias falsas), que foi tema da mensagem do Papa Francisco para o 52º Dia Mundial das Comunicações Sociais. Aldo Quiroga apresentou alguns casos dessas notícias falsas, suas consequências concretas no dia a dia, e como essas notícias podem ser identificadas e combatidas.

Segundo o Jornalista, as fake news, basicamente, têm três objetivos: criar confusão; alavancar visualizações em sites ou redes sociais; e espalhar difamação e manipulação da opinião pública. Sobre esse último aspecto, ele alertou para o risco que as notícias falsas oferecem para a democracia. Quiroga apresentou dados de uma recente pesquisa divulgada pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos Estados Unidos, que analisou publicações do Twitter entre os anos de 2006 e 2017. Foram identificadas 4,5 milhões de publicações com informações falsas. Foram identificados, ainda, 3 milhões de multiplicadores diferentes dessas informações. Também foi constatado que as fake news se multiplicam 70% mais rápido que as notícias verdadeiras. Dentre os assuntos dessas notícias falsas, destacam-se terrorismo e guerra, desastres naturais, lendas urbanas, ciência e tecnologia, negócios e economia e, principalmente, política.

Na avaliação do Jornalista, o Brasil será colocado à prova este ano em relação à disseminação de notícias falsas no contexto das eleições. Nesse aspecto, ele destacou o papel dos católicos, especialmente dos agentes da Pascom, para o enfrentamento desse desafio. “Se a Igreja tem um braço que pode contribuir de alguma forma para acalmar os ânimos e apontar caminhos, são os agentes da Pastoral da Comunicação, desde que busquem formação e informação”. 
 

Comente

Encontro detalha as atribuições da Pastoral da Comunicação

Por
01 de setembro de 2017

Na quinta-feira, 24, os membros atuantes na Pastoral da Comunicação (Pascom) nas paróquias da Região Episcopal Sé participaram de encontro de formação, na Paróquia Nossa Senhora da Consolação, no Setor Santa Cecília.

A assessoria coube ao Padre Luiz Claudio de Almeida Braga, Assessor Eclesiástico da Pascom na Arquidiocese, e ao Padre José Roberto Pereira, Coordenador Regional de Pastoral.

Padre Luiz Claudio falou sobre o histórico da Comunicação Social na Igreja, desde o Concílio Vaticano II até os dias de hoje. Também explanou sobre a ação pastoral da comunicação na Igreja em São Paulo, com a criação do Vicariato Episcopal para a Pastoral da Comunicação e a atuação dos diferentes meios. Segundo o Sacerdote, muitas pessoas confundem a Pastoral da Comunicação com os meios. No entanto, a Pastoral é um organismo vivo na Igreja que contribui diretamente na ação evangelizadora.

(Com informações do Centro de Pastoral da Região Sé)
 

Comente

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.