Arquidiocese da Paraíba emite nota sobre reportagem de televisão

Por
29 de janeiro de 2019

Em nota pública, divulgada na segunda-feira, 21, o Arcebispo Metropolitano da Paraíba, Dom Manoel Delson Pedreira da Cruz, teceu comentários sobre a reportagem veiculada pelo programa “Fantástico”, da TV Globo, no domingo, 20, a respeito da investigação do Ministério Público do Trabalho sobre supostos abusos sexuais cometidos por padres e pelo Arcebispo Emérito da Paraíba, Dom Aldo Pagotto.

Dom Manoel observou que a reportagem teve pleno acesso a detalhes do processo judicial que corre em segredo de Justiça e disse que o procurador do Trabalho, Eduardo Varandas, “violou explicitamente o sigilo ao conceder indevidamente entrevista, inclusive, atribuindo à Juíza do Trabalho, que prolatou a decisão, a responsabilidade pela divulgação ilegal de informações protegidas”.

A respeito do conteúdo veiculado, a Arquidiocese da Paraíba informou que “foi instaurado o processo canônico devido, desde o recebimento da primeira denúncia, para apuração dos fatos mencionados. Nitidamente, o protagonista da reportagem, o Eduardo Varandas, pinçou trechos de depoimentos prestados sem o crivo do contraditório, omitindo deliberadamente as inúmeras contradições dos depoimentos apresentados perante o Ministério Público do Trabalho e perante a Justiça do Trabalho, para conferir à matéria o enredo que mais interessava e tentar condenar previamente a Igreja Católica, sem a devida análise pela Justiça até a última instância. A Arquidiocese defenderá de forma veemente a aplicação do direito e confia plenamente na Justiça”.

A íntegra da nota pode ser acessada no site da Arquidiocese da Paraíba.

 

LEIA TAMBÉM: Exposição no RJ trata de ‘São Francisco na Arte de Mestres Italianos’

Comente

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.