"Dê amor, doe calor"

Por
12 de julho de 2019

Há mais de dez anos, a Arquidiocese de São Paulo, a Caritas Arquidiocesana de São Paulo, o jornal O SÃO PAULO e a rádio 9 de Julho atuam em conjunto para a realização da Campanha do Agasalho, com objetivo de ajudar a amenizar o frio das pessoas em situação de rua ou em outras condições de vulnerabilidade social. 
“Dê amor, doe calor” foi o tema escolhido para a campanha de 2019, que pretende, além de arrecadar doações, provocar a reflexão sobre o gesto da solidariedade cristã, que pode salvar a vida de muitas pessoas durante o inverno.
De acordo com o Padre Marcelo Maróstica, Diretor da Caritas Arquidiocesana, o objetivo é criar uma grande rede de solidariedade na Arquidiocese e envolver as paróquias, comunidades, pastorais, associações, grupos, movimentos, organizações da Igreja, bem como os colégios católicos e todas as pessoas de boa vontade. 
“Diante da realidade que vivemos, despertar para a solidariedade é uma ação muito importante, pois sabemos que vem crescendo, na cidade de São Paulo, o número de pessoas em situação de rua, abandonadas, com condições indignas de moradia, migrantes e refugiados sem residência fixa”, recordou Padre Marcelo. 
Além disso, ele salientou que a Campanha pretende motivar membros dos grupos das paróquias, comunidades e colégios para que, ao receberem as doações, possam conhecer melhor a realidade que os circunda e realizar a entrega dos agasalhos arrecadados para instituições, famílias e até mesmo diretamente para as pessoas em situação de rua.

Doação não é descarte
Os itens de maior necessidade durante o inverno são casacos, cobertores, agasalhos, meias, gorros e, principalmente, roupas masculinas, para atender a grande maioria da população em situação de rua, que é composta por homens jovens.
As instituições que organizam as campanhas do agasalho, de modo geral, têm insistido que as roupas doadas devem estar em boas condições. 
“É importante que as doações sejam de boa qualidade. Realmente, muitas das coisas arrecadadas acabam se tornando lixo e não podem, nem ao menos, ser recicladas. Por isso, que as pessoas pensem em doar aquilo que elas gostariam de receber”, afirmou Padre Marcelo à reportagem. 

A solidariedade cristã
O capítulo 25 do Evangelho segundo São Mateus narra Jesus ensinando seus discípulos sobre a caridade para com o próximo, que é uma atitude de amor direcionada ao próprio Jesus: “Em verdade, vos digo que, quando a um destes pequeninos não o fizestes, não o fizestes a mim” (Mt 25,45).
No versículo 36, por sua vez, Jesus afirma: “Tive frio e me vestistes” (Mt 25,36). A caridade é uma das três virtudes teologais. Relacionada a ela está a atitude de partilha e amor para com o próximo, seja ele conhecido ou desconhecido. 
Em uma missa na Casa Santa Marta, no Vaticano, em 16 de junho de 2015, o Papa Francisco, na homilia, falou sobre a solidariedade cristã, que deve ir muito além de um gesto de boa vontade: “Quando ajudamos os pobres, não fazemos obras de beneficência de modo cristão. Isso é bom, é humano – as obras de beneficência são coisas boas e humanas – mas esta não é a pobreza cristã. A pobreza cristã é dar do que é meu ao pobre, inclusive do que é necessário, e não o supérfluo, porque sei que ele me enriquece”.

                                                                                                                                                                        

Comente

Arquidiocese inicia Campanha do Agasalho

Por
26 de mai de 2017

Com a chegada de baixas temperaturas, todos os cristãos são convidados a um gesto de solidariedade com aqueles que precisam se proteger do frio. Por isso, a Arquidiocese de São Paulo, por meio da Cáritas Arquidiocesana de São Paulo, com o apoio do jornal O SÃO PAULO, do portal ArquiSP e da rádio 9 de Julho, inicia a Campanha do Agasalho 2017, com o tema “O frio mata! A caridade acolhe, aquece e promove a vida”.

“Diariamente, nos deparamos, na cidade de São Paulo, com o número crescente de pessoas que estão morando nas ruas; com irmãos desempregados; familias vivendo em condições indignas de moradia; migrantes e refugiados que buscam uma vida melhor; entre tantas outras situações. Em meio a tantos sofrimentos, não podemos fechar nossos corações. O inverno é momento de olharmos mais atentamente para nossos irmãos e irmãs desagasalhados, que sofrem com o frio nas ruas, em casas ou em instituições sem ter a quem recorrer”, se manifesta a Cáritas Arquidiocesana por meio a nota.

Com espirito de serviço, as instituições pedem que se coloquem caixas de papelão em lugares visíveis para arrecadação dos agasalhos, assim como se motive e sensibilize para a participação.

Podem ser doados cobertores, blusas, casacos, meias, calças e tudo que ajude os mais necessitados a aquecerem-se.

Há também a possibilidade de enviar as doações para as instituições sociais: Centro de Referência para Refugiados, Aliança de Misericórdia, Missão Belém, Arsenal da Esperança, Casa do Migrante e Casa de Oração do Povo da Rua; além de outras organizações que trabalham em conjunto com a Igreja de São Paulo.

Outros detalhes da iniciativa podem ser consultados pelo site www.caritassp.org.br ou pelo telefone (11) 4890-0350.

Comente

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.