Ao menos 220 cristãos são presos por ‘blasfêmia’

Por
22 de fevereiro de 2019

Um dos casos mais famosos de perseguição anticristã é o de Asia Bibi, que ficou na prisão durante nove anos por ter supostamente blasfemado contra Maomé. Mas Asia Bibi é apenas um caso entre muitos: atualmente, existem pelo menos 220 cristãos no País presos por crimes de blasfêmia contra o profeta do Islã.

A denúncia foi feita pela Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre, da Itália, que visitou o Paquistão e pôde comprovar a situação dos cristãos presos. Segundo Cecil Chaudhry, diretor da Comissão Nacional de Justiça e Paz, as decisões judiciais demoram cada vez mais porque os juízes “têm medo de errar e também de serem atacados por fundamentalistas” muçulmanos.

Fonte: ACI
 

LEIA TAMBÉM: Guaidó desafia Maduro com 600 mil voluntários

Comente

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.