INTERNACIONAL

Ajuda à Igreja que Sofre

Um coração disposto ao sacrifício

Por Rodrigo Arantes
05 de junho de 2019

Em Issanagri, os fiéis esperam por ajuda para terminar a sua igreja

O Paquistão é um país de maioria islamica, onde os cristãos representam 2% da população, dos quais mais de 40% não sabem escrever nem ler; e onde a violência, a discriminação contra as minorias, bem como o fanatismo e o uso abusivo da Lei da Blasfêmia estão na ordem do dia. 


Mesmo no dia a dia, os cristãos enfrentam hostilidade e discriminação constante. Socialmente falando, a maioria dos cristãos está no patamar mais baixo da sociedade. Por isso, procuram a Igreja não somente para ajuda pastoral e espiritual, como também para todo tipo de necessidade. Na maioria das vezes, se morre um trabalhador rural, empregado de um rico proprietário de terra, sua esposa e filhos são mandados embora pelo proprietário. Pessoas como pais de crianças doentes, vítimas de ataques violentos e todos os que estão em necessidade, naturalmente, voltam-se para sua Igreja. Ser cristão no Paquistão significa, portanto, ter um coração disposto ao sacrifício, tanto para os fiéis quanto para as lideranças.


A disponibilidade é o que não falta para os católicos de Issanagri, um dos vilarejos que pertence à Paróquia de Assunção, que fica no vilarejo Chak 7, na Diocese de Faisalabad. A Paróquia, como um todo, tem um total de 6 mil fiéis católicos, enquanto que Issanagri tem em torno de 300 famílias católicas ou, aproximadamente, 1,5 mil católicos. O vilarejo fica a dez quilômetros da Paróquia. Issanagri já tem uma capela, mas ela é muito pequena para o número de fiéis.


Agora, os fiéis católicos começaram, eles próprios, a construir uma igreja maior. Eles têm feito grandes sacrifícios para isso – coletando dinheiro, apesar de que eles mesmos são muito pobres, e trabalhando duro na construção, mesmo quando já têm que trabalhar duro para sustentar suas famílias. Apesar de todos os esforços e trabalho árduo, eles, por enquanto, só conseguiram construir parte da igreja. A Santa Missa ainda é celebrada ao ar livre, entre as paredes em parte construídas, onde não há abrigo contra o sol forte ou as chuvas torrenciais, ou o frio severo que pode ocorrer no inverno, mesmo no Paquistão.


O Pároco, Padre Wasseem Walter, escreveu à ACN pedindo ajuda para que eles possam finalmente terminar a igreja. Ele escreve que “é urgentemente necessário construir esta igreja”. A ACN prometeu a ajuda e o povo de lá ficou muito feliz por saber que não está sozinho nessa empreitada. A ACN precisa agora da contribuição de corajosos benfeitores que queiram ajudar esses corajosos católicos.

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.