SÃO PAULO

Paróquia Santa Generosa

Testemunho da ‘Igreja em saída’ na cidade

Por Fernando Geronazzo
10 de outubro de 2017

Renovação de métodos pastorais amplia a evangelização em bairro predominantemente empresarial e comercial

Fotos: Luciney Martins/O SÃO PAULO

Quem passa pela avenida Bernardino de Campos, continuação da avenida Paulista, no Paraíso, na zona Sul de São Paulo, pode ver uma pequena igreja, em meio aos prédios, que chama atenção por suas portas abertas praticamente o dia todo. Assim, a Paróquia Santa Generosa tem buscado enfrentar os novos desafios advindos da rápida transformação da cidade. 

A adaptação faz parte da história dessa Paróquia centenária. Construída originalmente no extinto Largo Guanabara, a antiga matriz-paroquial foi desapropriada e demolida em 1967. Um ano depois, começou a ser construída uma nova igreja, no pequeno terreno onde se localizava a casa e o salão paroquiais, sendo inaugurada em 1970. 

Ao longo das décadas, o bairro predominantemente residencial se transformou em um grande polo empresarial e comercial, associado a um significativo envelhecimento da sua população. Essas mudanças afetaram diretamente a Paróquia, que resistia silenciosa no meio da selva de pedras. 

Há dois anos, o então Pároco, Monsenhor José Mayer Paine, 96, à frente da Paróquia desde 1955, recebeu o auxílio de um novo Vigário Paroquial, Padre Cássio Alberio Pereira de Carvalho, 57, e juntos começaram um trabalho de revitalização da vida pastoral da Paróquia. Em 24 de setembro deste ano, Padre Cássio foi nomeado Pároco. 

 

Portas abertas

A primeira atitude para atrair mais fiéis foi instituir uma missa às 12h15 para que as pessoas que trabalham no bairro possam participar durante o intervalo do almoço. Com isso, a igreja deixou de fechar nesse período. Em seguida, o horário de funcionamento foi ampliado: de segunda a sexta-feira, das 7h às 21h30; aos sábados, das 7h às 18h30; e aos domingos, das 7h às 20h.  

A Paróquia também investiu na revitalização da fachada com o objetivo de dar mais visibilidade para quem passa pela rua. Os muros e grades foram substituídos por portões de vidro transparentes. Na parede lateral, foi instalado um painel com a imagem de Jesus Bom Pastor, que permite a visualização de quem passa pela avenida. “Hoje, as pessoas passam e veem a igreja, veem o padre presidindo a missa. Quando não entram, fazem o sinal da cruz. Nós dobramos o número de pessoas que visitam a igreja, e aumentou a frequência de pessoas nas missas”, relatou Padre Cássio ao O SÃO PAULO

 

Confissões

Outra prioridade pastoral da Paróquia é o sacramento da Reconciliação. “Nosso ideal é que ninguém possa sair da Paróquia Santa Generosa sem se reconciliar com Deus”, afirmou o Pároco, que, nos períodos de maior frequência de fiéis, geralmente nas missas, fica à disposição no confessionário antes e depois da celebração. “Não só os idosos que se confessam. Hoje, cerca de 80% das confissões são de jovens”, destacou Padre Cássio, que acrescentou: “Eu também aprendo com a confissão, experimento a misericórdia de Deus, vejo a transformação das pessoas que recebem o perdão divino. Como Padre, atender confissão me renova”. 

 

Enfermos e idosos

No território da Paróquia Santa Generosa há cinco grandes hospitais, dentre os quais o Hospital do Coração e o Hospital Santa Maggiore. Por isso, Padre Cássio tem buscado dar uma atenção maior para a pastoral hospitalar. “Muitas das pessoas que frequentam a igreja vêm para a região para fazer exames, acompanhar parentes e amigos hospitalizados ou chegam de outras cidades para fazer tratamento”, ressaltou o Padre, que costuma dedicar as manhãs para visitar esses hospitais e sempre se coloca à disposição para atendimentos emergenciais.

Em relação ao grande número de idosos que vivem na região da Paróquia, tem se intensificado as visitas às casas. Muitos desses idosos frequentavam a igreja diariamente e hoje estão em casa impossibilitados de participar das missas. “É preciso ir ao encontro dessas pessoas, pois elas fazem parte da nossa comunidade, para que possam receber a comunhão ao menos semanalmente”. 

 

Formações

A Paróquia também tem as portas abertas para movimentos, novas comunidades e diferentes grupos que utilizam seus espaços para encontros de oração e formação nas mais variadas áreas. “Temos um grupo de palestrantes católicos, que debatem sobre questões atuais da sociedade a partir da perspectiva cristã. Há muitos jovens que, depois de participarem dessas palestras, manifestam o desejo de serem batizados”. 

A preparação dos adultos para os sacramentos da Iniciação Cristã é feita por um grupo de catequistas que acompanha individualmente as pessoas, adaptando-se aos seus horários e possibilidades. 

Lara Lobianco e Souza, 31, recebeu o Batismo no domingo, dia 1º. Filha de pai católico e mãe protestante, ela não foi batizada em nenhuma das igrejas. Recentemente, foi convidada para ser madrinha de Batismo do filho de uma amiga e, então, procurou a preparação para o sacramento. “Estou muito feliz por fazer parte da Igreja Católica. Fui muito bem acolhida nessa Paróquia”, contou, acrescentando que receber o Batismo representou para ela um renascimento em todos os sentidos, pois, recentemente, sofreu um grave acidente automobilístico e só teve algumas escoriações. 

 

Integração

Um desafio da comunidade é a falta de crianças, característica predominante do bairro. Para mudar essa realidade, tem sido feito um trabalho de integração com o Colégio Maria Imaculada, a poucos metros da matriz-paroquial. Em uma das missas do domingo, um grupo de alunos que se prepara para receber a primeira Eucaristia participou da celebração eucarística na Paróquia Santa Generosa, a convite do Pároco.

“Essa é nossa Paróquia. Nós desejamos que o Colégio e a Paróquia estejam cada vez mais unidos”, afirmou Maria Amélia Cavalcante Ferreira Fernandes, Professora de Ensino Religioso e Coordenadora da Pastoral no Colégio Maria Imaculada.  

 

Testemunho de santidade 

Segundo Padre Cássio, a comunidade e a tradição católica da Paróquia Santa Generosa se mantiveram vivas no bairro graças ao testemunho e dedicação do Monsenhor Paine. Dos seus 70 anos de sacerdócio, 62 foram ali como Pároco. Foi ele que, em apenas um ano, mobilizou a comunidade para a construção da atual matriz.

No entanto, as limitações físicas do Padre José, como é carinhosamente chamado pelos paroquianos, não o impediram de acompanhar e incentivar cada uma das atuais inovações realizadas na comunidade. “Padre José é considerado um santo pelos fiéis. Ele é um homem fascinado pela salvação das almas e é isso que sempre fez a frente desta comunidade. Nos sentimos privilegiados por tê-lo entre nós, agora como Pároco Emérito, intercedendo pela nossa Paróquia”, afirmou o Padre Cássio, garantido que o êxito da ação pastoral da Paróquia se deve em maior parte às orações do Monsenhor.

 

INFORMAÇÕES

Paróquia Santa Generosa

Endereço: Avenida Bernardino de Campos, 360, Paraíso
Telefone: (11) 3889-7055
Missas:
De segunda a sexta-feira: 8h, 12h15 e 18h30
Sábado: 8h, 12h e 17h
Domingo: 7h30, 9h, 11h e 18h30
 
Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.