SÃO PAULO

Novos Diáconos

‘Senti um forte chamado para servir’

Por Nayá Fernandes
09 de janeiro de 2019

Welton foi ordenado durante missa na Catedral da Sé, no dia 15 de dezembro.

“Como diácono permanente, casado, pai de família e no meio em que vivo, devo ser sinal da presença sacramental do Cristo Servo, servindo o irmão na Palavra, na Liturgia e na Caridade”, afirmou Welton Tadeu Marcondes de Oliveira Santos. Aos 42 anos, Welton é casado com Lílian Motta de Oliveira Santos e pai de quatro filhos: Luana, Lucas, Letícia e Larissa.

"Participamos da Paróquia Nossa Senhora das Dores, os filhos como coroinhas, e nós como catequistas de Crisma, Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão, além de acompanharmos os jovens na JMJ 2013”, explicou Welton, sobre os compromissos assumidos na Paróquia em que atua.

 

 

Chamado

Ele disse à reportagem do jornal O SÃO PAULO que sentiu no coração um forte chamado a servir à Igreja como diácono permanente, após um período de discernimento e incentivado pela esposa.

“Procurei o pároco que me encaminhou para a Escola Diaconal onde me preparei para este ministério por mais de seis anos, incluindo os cinco anos da Graduação em Teologia pela PUC-SP. Na caminhada vocacional, passei a servir na Paróquia Nossa de Fátima, exercendo diversas atividades e realizando meu estágio pastoral”, que tem como lema diaconal: "Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi" (Jo 15,16).

 

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.