SÃO PAULO

EVANGELIZAÇÃO

Rede Século 21 comemora 20 anos de evangelização pela TV

Por Fernando Geronazzo
19 de julho de 2019

Fundada em 1999, a Rede Século 21 é fruto da inspiração do Padre Eduardo Dougherty para anunciar o Evangelho pela televisão; emissora conta hoje com moderno complexo de estúdios e centro de evangelização em Valinhos, no interior de São Paulo, e seu sinal está presente em 12 estados


“Se Jesus vivesse hoje na terra, como viveu há 2 mil anos na Galileia, ele estaria na televisão?” Foi esse questionamento interior no coração de um missionário jesuíta que o motivou, há duas décadas, a iniciar um projeto ousado que hoje alcança todo o Brasil: a Rede Século 21. 
A emissora de inspiração católica chega aos 20 anos, levando informação, formação, educação e, sobretudo, evangelização por meio da televisão, cada vez mais integrada às novas tecnologias. A Rede Século 21 está presente em 12 estados e mais de 166 municípios, entregando conteúdo por meio de antenas parabólicas, sinal aberto e TVs por assinatura. 

SONHO DE UM MISSIONÁRIO
O idealizador desse projeto é o jesuíta norte-americano Padre Eduardo Dougherty, um dos precursores da Renovação Carismática Católica. “Logo após a ordenação sacerdotal, há 49 anos, comecei a pregar os Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola e também retiros carismáticos e, depois de alguns anos, veio a luz que, para a maior glória de Deus, seria bom usar os meios de comunicação. Deus me inspirou para fundar uma produtora e essa produtora passou a ser um canal de televisão e agora nós temos uma rede de TV”, relatou o Sacerdote ao O SÃO PAULO. 
Após conseguir a autorização de seus superiores, Padre Eduardo foi aos Estados Unidos visitar emissoras e produtoras de TV católicas em busca de sugestões técnicas e de levantamento de fundos para financiar a iniciativa. De volta ao Brasil, o Sacerdote partiu em busca de pessoas para ajudá-lo no projeto. Assim nasceu a Associação do Senhor Jesus (ASJ), em 1981. 
“Começamos a vender Bíblias e, com o lucro, organizei o livro de cânticos da Renovação Carismática; depois começamos a pedir amigos doadores, pessoas que concordavam com  a visão, a missão e as nossas ações, e conseguimos um grande grupo de doadores e colaboradores.”
Há 30 anos na ASJ, Horácio Manuel Caballero Baez, diretor de Operações da Rede Século 21, testemunhou o desenvolvimento do projeto de comunicação. “Trabalhei bastante na área técnica e tive a graça de ligar o aparelho de transmissão da TV”, contou. 

PIONEIRA
A produtora que deu origem à emissora foi a responsável pelo primeiro programa católico da TV brasileira, o “Anunciamos Jesus”, que estreou em 4 de julho de 1983. O programa foi transmitido por várias emissoras até a criação da TV Século 21, quando passou a integrar sua grade de programação. 
Um dos maiores destaques da programação é a “Novena Perpétua das Mãos Ensanguentadas de Jesus”, que atinge milhões de pessoas por meio da oração. Programas como “Você Pode Ser Feliz”, “Mulher.com”, “Caminhos da Fé”, “Noite Carismática”, “Madrugada de Bênçãos”, entre outros, conquistaram o público ao oferecer espiritualidade aliada ao entretenimento.
 “Nosso desejo é gravar conteúdo que seja duradouro e que possa viajar uma longa distância. Estamos então gravando como que enciclopédias e não jornais que são jogados fora; nós queremos uma alta qualidade de tecnologia, mas também de conteúdo, com os melhores talentos possíveis”, enfatizou o Fundador, ao falar sobre a preocupação com a qualidade do conteúdo veiculado.  
Na busca por bons conteúdos, no sábado, 20, estreará o programa “Na Verdade”. Apresentado por uma juíza, uma especialista em Bioética e uma especialista em ajudar mulheres com “gravidez em crise”, este programa vai procurar entender os desafios do mundo de hoje à luz do Evangelho e da doutrina da Igreja Católica.

TECNOLOGIA
Hoje a Rede Século 21 conta com cinco estúdios para produção de programas ao vivo, gravados, educação a distância, shows e dramaturgia. Uma rede de telecomunicação católica com 24 horas de programação diária. Por meio das retransmissoras e dois sinais via satélite, analógico e digital, mais de 25 milhões de lares em todo o território nacional recebem a programação. 
 “Na cidade de São Paulo e na Grande São Paulo, nós não temos sinal aberto terrestre, mas é possível assistir pelas parabólicas analógica e digital e pela Vivo Fibra no canal 511. Além disso, nós temos nosso sinal de televisão na internet para qualquer região do planeta, por meio do site www.rs21.com.br, ou ainda pelo aplicativo para IOS ou Android”, explicou o diretor-geral da Fundação Século 21. 

ERA DIGITAL
No tempo da cultura digital e da convergência de mídias, a Rede Século 21 chega aos 20 anos cada vez mais conectada com o público. Por meio de redes sociais como Facebook e Instagram, é possível acompanhar a programação da emissora com fotos, vídeos, enquetes e transmissões ao vivo de alguns programas e dos bastidores da TV e dos eventos.
No WhatsApp, as pessoas podem interagir com os programas, enviando mensagens de texto, áudio ou vídeo. O conteúdo é selecionado e exibido na TV, ou mesmo nas redes sociais. “O objetivo é aproximar as pessoas da programação da TV e fazer parte dessa realidade digital de hoje, pois elas estão cada vez mais conectadas aos seus smartphones enquanto assistem à TV – ou mesmo assistem à TV em seus smartphones e tablets”, explicou Fabiano Fachini, coordenador de Mídias Digitais da emissora.
O YouTube também é um canal de evangelização usado pela emissora. “No momento, disponibilizamos os programas da TV e produzimos conteúdos exclusivos como orações, novenas e dramaturgias. São mais de 800 mil inscritos no canal. A produção de conteúdo gravado e ao vivo no YouTube tende a aumentar a cada dia. Queremos entregar conteúdo de valor por intermédio de nossas produções digitais”, informou Fabiano.

NA PALMA DA MÃO
Por meio do Aplicativo “Rede Século 21 ao vivo”, disponível para todos os smartphones e tablets (Android e IOS), a programação da emissora está na palma da mão de milhares de pessoas. Além de assistir à TV, os usuários podem navegar por outros recursos, como notícias, redes sociais, pedir oração e conferir a programação da emissora. 
“O Padre Eduardo nos inspira e motiva a investirmos em novas tecnologias todos os dias, e motiva a presença digital para levar informação, formação, educação e evangelização. Estamos sempre inovando e adaptando a linguagem da emissora para as diferentes mídias digitais, mas sempre valorizando o conteúdo e a boa experiência do usuário”, completou o coordenador de Mídias. 
 

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.