SÃO PAULO

Esporte

Projeto Touché ensina esgrima para crianças e adolescentes de escolas públicas

Por Flavio Rogério Lopes
27 de abril de 2019

Criada em 2017, a primeira Escola Pública de Esgrima na cidade de São Paulo tem capacidade para atender cerca de 50 crianças e adolescentes e continua com vagas abertas para aulas em dois períodos, às terçcas e quintas-feiras

Projeto Touché Reprodução

Um dos esportes mais antigos do mundo, mas pouco conhecido no Brasil, caiu no gosto das crianças e adolescentes de 9 a 14 anos que estudam na rede pública de ensino e frequentam o Centro Educacional e Esportivo Edson Arantes do Nascimento, o Pelezão, na Lapa, zona Oeste de São Paulo.

Trata-se da esgrima, modalidade olímpica que desenvolve coordenação motora, agilidade, força, inteligência, resistência e traz muitos outros benefícios.

 

PROJETO TOUCHÉ

No Pelezão, acontece o Projeto Touché, uma parceria da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, coordenada pelo Sindicato dos Clubes do Estado de São Paulo (Sindi Clube), representado pelo Club Athletico Paulistano, o Esporte Clube Pinheiros e a Associação Brasileira “A Hebraica” de São Paulo.

As agremiações são referências no esporte e fornecem ao projeto os instrutores e todos os equipamentos utilizados durante as aulas.

Criada em 2017, a primeira Escola Pública de Esgrima da cidade de São Paulo tem capacidade para atender cerca de 50 alunos e continua com vagas abertas para as aulas gratuitas de esgrima em dois períodos: às terças e quintas-feiras, das 9h30 às 11h30, para crianças de 9 a 11 anos; e das 14h30 às 16h30, para adolescentes de 12 a 14 anos.

Um dos responsáveis pelo Projeto Touché é o professor de Educação Física Bernardo Schwuchow. “O objetivo inicial foi realmente divulgar a prática e levar a esgrima a um conhecimento geral de todas as crianças, porque o acesso ao esporte, hoje em dia, em São Paulo e no Brasil, é muito difícil”, disse em entrevista ao O SÃO PAULO.

 

FUTURO PROMISSOR

Grande parte dos alunos que começou no projeto já disputou o torneio nacional e etapas do Circuito Paulista. “A partir do semestre passado, o projeto passou a ter um novo foco que, realmente, é a conquista de medalhas, para buscar resultados nacionais, como houve no campeonato estadual, em São Paulo”, disse Schwuchow.

Grande parte dos alunos que começou no projeto já disputou o torneio nacional e etapas do Circuito Paulista. “A partir do semestre passado, o projeto passou a ter um novo foco que, realmente, é a conquista de medalhas, para buscar resultados nacionais, como houve no campeonato estadual, em São Paulo”, disse Schwuchow.

O professor garante que a prática dessa modalidade é benéfica em diferentes aspectos: “A esgrima contribui com o raciocínio rápido e a coordenação motora, que também é muito importante, por meio de movimentos simultâneos de braço e pernas. O respeito ao mestre, que seria o professor, e ao adversário também é importante”.

 

MAIOR RECOMPENSA

No início deste mês, alunos do Projeto Touché ganharam três medalhas no Circuito Paulista de Esgrima Infantil no Club Athletico Paulistano, em São Paulo: uma de ouro e duas de bronze. As vitórias aconteceram na categoria espada (até 9 anos). Pedro Louzada conquistou o ouro. Joaquim Pelucio e Fernanda Kuruma ganharam o bronze.

“Isso é a maior recompensa, não só a medalha, mas creio que haja um caminho a ser feito, pois, quem sabe em um futuro próximo, essas ou outras crianças que conseguiram medalha agora consigam resultados em um campeonato brasileiro ou sul- -americano. Quem sabe uma criança do projeto vai para um clube de esgrima e faça realmente a vida tornando-se profissional”, concluiu Schwuchow.

Esta é a quinta participação do time do Touché no circuito paulista desde que o programa foi criado. Os jovens esgrimistas também estão confirmados na próxima etapa do Brasileiro, que será realizada, juntamente com o campeonato Sul-americano, com mais de 300 crianças, em junho, em São Paulo.

 

INSCRIÇÕES

A participação no projeto é gratuita. Os interessados devem se inscrever na secretaria do Pelezão (rua Belmonte, 957, Alto da Lapa), levando o RG, uma foto 3x4 e o comprovante de endereço.

 

SOBRE A MORALIDADE

Uma disputa de esgrima tem a duração de três assaltos, com três minutos cada um. Na esgrima, são utilizados três instrumentos sem risco de letalidade: florete, espada e sabre. A espada e o florete podem ser usados no combate somente para atingir o adversário com a parte da ponta. O esgrimista ganha pontos quando toca a região do tronco do adversário com o florete.

Na espada, é possível atingir qualquer parte do corpo do adversário. Já o sabre pode ser usado para atingir, com a ponta ou a lâmina, a região da cintura ou acima. Cada vez que um esgrimista toca o colete do adversário é marcado o ponto eletronicamente, por meio de sensores instalados no colete protetor dos atletas. Ganha o combate o esgrimista que somar mais pontos.

 

LEIA TAMBÉM: Estádio do Juventus: um patrimônio histórico na Mooca

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.