INTERNACIONAL

Djibouti

Projeto ajuda jovens moradores de rua

Por Filipe David
29 de março de 2019

O diretor da Cáritas local, Francesco Martialis, contou um pouco sobre a ação social da Igreja no País

Reprodução da internet

Djibouti é um pequeno país do leste da África, situado entre a Eritreia, Etiópia e Somália, cujo litoral dá acesso ao Golfo de Áden, entre a África e a Península Arábica. Quase toda a população do País, de pouco menos de 1 milhão de habitantes, é muçulmana. Há 5 mil cristãos, na maioria católicos, e uma diocese sob a responsabilidade de Dom Giorgio Bertin, com três sacerdotes e cerca de 30 religiosas.

O diretor da Cáritas local, Francesco Martialis, contou um pouco sobre a ação social da Igreja no País: “Nossa missão é ficar ao lado dos pobres, qualquer que seja a sua religião e qualquer que seja a sua etnia”, explicou. Com efeito, ao longo de seus 42 anos de independência, o País sofreu com o conflito entre as duas principais etnias: Issa (60% da população) e Afar (35%).

Os projetos apoiados pela Cáritas são numerosos, porém um dos principais é voltado para ajudar jovens moradores de rua, vítimas potenciais do tráfico de seres humanos. Mais de mil jovens recebem atendimento médico, roupas, alimentos e também formação – aulas de Inglês e Francês, bem como de Matemática e Artes. Os jovens, em boa parte, são imigrantes e vivem em péssimas condições, frequentemente recorrendo às drogas, à violência e à prostituição. Um dos principais objetivos do projeto é reinseri-los em suas famílias e na sociedade.

Fonte: Fides
 

LEIA TAMBÉM: Padre acusado falsamente de abusos é absolvido 8 anos depois

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.