NACIONAL

POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA

Prefeitura anuncia ações em favor da população em situação de rua

Por Daniel Gomes
05 de fevereiro de 2020

Na cerimônia de apresentação dos dados, a Prefeitura anunciou ações específicas para a população em situação de rua

A quantidade de pessoas em situação de rua na cidade de São Paulo aumentou 53%, conforme anunciou a Prefeitura, na sexta-feira, 31 de janeiro. 


No levantamento anterior, 15.905 pessoas foram encontradas nesta condição; agora já são, ao menos, 24.344. A maioria é do sexo masculino (85%), tem idade entre 31 e 49 anos (46,6%) e vive nas regiões das Subprefeituras da Sé (45%) e da Mooca (19%).


Instituições que atuam em favor da população em situação de rua afirmam que este número é ainda maior, especialmente se levado em consideração que quem vive em palafitas e barracos embaixo de viadutos não foi considerado neste recenseamento. Há também ressalvas quanto à metodologia: os recenseadores teriam feito a busca ativa em uma rua, por exemplo, apenas por uma vez, e assim não teriam chegado a todos, dada a dinâmica itinerante de quem vive nessa condição. 


Na cerimônia de apresentação dos dados, a Prefeitura anunciou ações específicas para a população em situação de rua. Uma delas é um projeto piloto para atendimento integral dessa população: uma entidade a ser contratada ficará responsável pela abordagem, acolhimento, capacitação e reinserção no mercado de trabalho de pessoas nessa condição de vida, e receberá conforme a eficácia dos resultados que apresentar. 


Também haverá a ampliação das equipes do programa Consultório na Rua (de 19 para 25) e das unidades odontológicas (de quatro para seis). Serão implantados Centros de Defesa dos Direitos da População em Situação de Rua, em unidades fixas e móveis. Além disso, a Prefeitura se compromete a garantir o acesso de crianças, adolescentes e adultos em situação de rua à rede municipal de ensino. 


Entidades que efetuam a distribuição de refeições nas ruas serão cadastradas com a definição de horários e locais para fazer essa ação, de forma a evitar sobreposição e desperdício. 


Entre outras ações do plano estão capacitações das equipes de abordagem e acolhimento e das equipes de zeladoria das Subprefeituras; ampliação do Programa Operação Trabalho; aplicação de R$ 60 milhões em Programa de Locação Social; implantação e manutenção de bebedouros públicos; instalação e reforma dos banheiros públicos; e a reforma e requalificação das instalações dos serviços de acolhimento.

(Com informações da Prefeitura de São Paulo, 
Agência Brasil, G1 e Rede Brasil Atual)

 

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.