VATICANO

Papa Francisco

Papa renova desejo de visitar o Sudão do Sul

Por Filipe Domingues/ Especial O SÃO PAULO
21 de março de 2019

O Vaticano vislumbra uma solução definitiva à guerra civil no Sudão do Sul

Pixabay

O presidente do Sudão do Sul, Salva Kiir Mayardit, foi recebido em audiência privada pelo Papa Francisco no sábado, 16. Durante o encontro, de acordo com nota oficial do Vaticano, “Sua Santidade expressou o desejo de que se verifiquem as condições de uma possível visita ao Sudão do Sul, como sinal de proximidade à população e de encorajamento ao processo de paz”

Os dois conversaram, ainda, sobre as relações bilaterais do Sudão do Sul e a Santa Sé, a participação da Igreja na educação e na saúde e sobre os processos de reconciliação e reconstrução do País. O Vaticano vislumbra uma solução definitiva à guerra civil no Sudão do Sul, o retorno dos refugiados, desabrigados e “o desenvolvimento integral do País”.

 

GUERRA CIVIL

A guerra que levou à separação do Sudão em dois países, criando a nação mais jovem do mundo, o Sudão do Sul, foi em 2011. Porém, já em 2013, iniciou-se uma guerra civil sulsudanesa – um conflito entre forças do governo e a oposição

O presidente Salva Kiir demitiu o seu vice, Riek Machar, e o acusou de planejar um golpe de Estado, agravando o conflito entre apoiadores de ambos os lados. Machar atualmente lidera a facção rebelde. Desde o ano passado, líderes iniciaram diálogos para suspender os combates e retomar a paz.

Estima-se que mais de 400 mil pessoas já tenham sido mortas e outras milhares ficaram desalojadas, buscaram refúgio em outros países ou estão em extrema pobreza. O Sudão do Sul vive em crise humanitária, com suspeitas de crimes contra a humanidade e crimes de guerra.

 

LEIA TAMBÉM: Aos camilianos: doação amorosa aos doentes e sofredores Vatican Media

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.