SÃO PAULO

NOVOS DIÁCONOS

‘O diaconato é um dom de Deus a sua Igreja que reflete em toda a sociedade’

Por Redação
05 de janeiro de 2019

O comentário é de Hernane Santos Módena, ordenado em dezembro pelo Cardeal Odilo Pedro Scherer

Luciney Martins/O SÃO PAULO

“Nasci em uma família católica, onde aprendi o valor da religião cristã, as primeiras orações e a cultivar amor e devoção a Virgem Maria com o título de Nossa Senhora da Conceição Aparecida; bem como aos santos, como modelos de seguimento e de fidelidade a Jesus Cristo”.

Assim Hernane Santos Módena, 40 anos, natural de Poços de Caldas (MG), um dos três filhos do casal Herly José Módena (já falecido) e Maria Odete dos Santos recorda o começo de sua trajetória de fé, que culminou com a ordenação diaconal, pela imposição das mãos do Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, em 15 de dezembro, na Catedral da Sé.

PRIMEIROS SACRAMENTOS

Hernane recorda que foi batizado em 1978 na Igreja de São Benedito em sua cidade natal e que fez a Catequese para receber o sacramento da Eucaristia na Paróquia São Sebastião da Vila Cruz.

“Com o tempo, tive a oportunidade de participar de várias atividades na comunidade, momentos formativos para lideranças cristãs, estudo bíblico, encontros espirituais, os quais alimentaram e amadureceram a minha fé”, garante.

SEMINÁRIO E VOCAÇÃO

Formado em Filosofia e História, Hernane atuou como professor antes de ingressar, em 2014, no Seminário da Arquidiocese de São Paulo.

“Acredito que a semente da vocação sempre esteve plantada no meu ser. Foram muitos os amigos, entre sacerdotes e leigos, que ajudaram a regá-la para que ela germinasse e crescesse. Tenho uma profunda gratidão à minha família, à Igreja, aos formadores, amigos, benfeitores, às comunidades paroquiais que me acolheram para o estágio pastoral, e a todo povo de Deus que me ajudou a ser um cristão melhor, e a me preparar para o exercício do ministério do diaconato”, destaca.

Hernane afirma que escolheu como lema de ordenação diaconal “Eu vos dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros como eu vos amei” (Jo 13,34), a fim de fazer deste preceito do Senhor “um projeto para a missão que a Igreja me confia, procurar viver o dom do amor como o próprio Deus nos amou na pessoa do seu Filho, que não obstante a todos os desafios e circunstâncias, amou-nos até o fim”.

DIACONATO

E o que o Diácono Hernane espera viver o diaconato? Com um dom precioso que Deus lhe deu: “Para mim, o diaconato é um dom de Deus a sua Igreja que reflete em toda a sociedade. É a vivência da Igreja que por meio deste ministério, mas não só dele, coloca-se como mãe e serva da humanidade. Mãe misericordiosa que com caridade cuida e ampara, escuta e acolhe seus filhos; serva que lava os pés dos irmãos e das irmãs, sobretudo daqueles que mais sofrem; que sempre tem na sacola um pão para oferecer, partilhar, seja ele material ou espiritual, cuja medida é a do amor desinteressado e incondicional. Pois dessa forma, o Senhor mesmo disse: ‘Nisto reconhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns pelos outros’ (Jo 13,35)”.

 

LEIA TAMBÉM

Papa: Cristãos autênticos não têm medo de se abrir ao próximo

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.