INTERNACIONAL

HOJE

O Dia Mundial do Meio Ambiente chama a atenção para os impactos da ação humana na natureza

Por Jenniffer Silva
05 de junho de 2019

O dia 5 de junho é dedicado as reflexões sobre o planeta e os cuidados com a Casa Comum

Arquivo Pessoal

“Louvado sejas, meu Senhor, cantava São Francisco de Assis. Neste gracioso cântico, recordava-nos que a nossa casa comum se pode comparar ora a uma irmã, com quem partilhamos a existência, ora a uma boa mãe, que nos acolhe nos seus braços: Louvado sejas, meu Senhor, pela nossa irmã, a mãe Terra, que nos sustenta e governa e produz variados frutos com flores coloridas e verduras”.

É desta forma que o Papa Francisco escolheu começar Encíclica Laudato Si’, publicada em 24 de maio de 2015. No documento, o Santo Padre relembra o cântico de São Francisco para chamar a atenção do papel da Igreja Católica na preservação da vida da natureza.

Em outro momento, o Pontífice faz uma exortação aos fiéis, convidando-os para, urgentemente, renovar o diálogo sobre a maneira em que está sendo construído o futuro do planeta.

O enorme desafio ambiental, já em 2015, fez com que o Papa Francisco falasse a todos sobre o necessário debate, pautado na certeza que o ser humano é o mais atingido com os impactos do descuido com a natureza e com a ecologia.

EDUCAR E CONSTRUIR

Joaquim Felix é gestor ambiental e gerente de sustentabilidade do estudante no Colégio Dante Alighieri, de São Paulo. Funcionário há 22 anos do centro de ensino, viu e colaborou, em 1999, com o processo de transformação da educação ambiental na escola, pensado e viabilizado pelos próprios estudantes. O projeto desenvolvido baseia-se em administrar como que todos os resíduos produzidos pela escola retornam ao meio ambiente.

“O projeto nasceu com essa cara de uma espécie de cooperativa. Olhar para a coleta seletiva nos obriga a refletir sobre o restante do resíduo que está indo para o aterro, e foi esse pontapé inicial, que fez com que nós desenvolvêssemos um plano de gestão ambiental. Tudo o que é produzindo aqui dentro é mapeado, nós sabemos para onde o nosso resíduo é levado”, salientou.

Joaquim explicou que o material retirado da coleta seletiva gerava uma renda financeira que era dividida para os funcionários da limpeza. Agora, porém, além de mapear todos os resíduos e como eles retornam ao planeta, os dados coletados são transmitidos também aos professores de diversas áreas de ensino, auxiliando no processo educativo.

MUDANÇA DE HÁBITOS     

Para o gestor ambiental, existem dois grandes desafios para o desenvolvimento do trabalho que ele realiza: o primeiro é, justamente, fazer com que dados sobre gestão ambiental em conteúdo educativo, isso porque “fazer gestão de resíduos não significa fazer educação ambiental. Pode-se fazer gestão de resíduos de uma empresa apenas para legislação ambiental e por consciência ambiental”.

Já o segundo aspecto desafiador e, o maior de acordo com Joaquim, é convencer a comunidade local e corpo docente a utilizarem esses recursos.

RECONEXÃO COM O PLANETA

“Eu não sei em que momento a humanidade perdeu a conexão com o planeta. Acredito que o mais urgente é tentar fazer essa conexão de novo. É mostrar que na perspectiva do Planeta Terra não existe o jogar fora. Tudo isso passa pela educação, e, também, pelas políticas públicas – coleta seletiva, fortalecimento das cooperativas, dos catadores”, reiterou Joaquim.

Para ele, o Dia Mundial do Meio Ambiente não se trata apenas de uma data comemorativa, pois ainda há muito a ser feito: “A natureza como um todo, como a teia da vida, os mares estão todos poluídos, os rios do Brasil, com exceções raras, já estão todos mortos, ou prestes a morrer ou com algum tipo de problema de intervenção humana. O desmatamento aumentou nesses últimos quatro meses, as políticas públicas não têm sido respeitadas, os institutos de controle têm sido negligenciados”.

Porém, o gestor ambiental enfatizou que alguns resultados precisam ser lembrados e valorizados, como, por exemplo, os trabalhos desenvolvidos por empresas e muitas instituições que têm trabalhado, seriamente, para a melhoria na ecologia.

LEIA MAIS

Dia Mundial da Água: do uso consciente ao direito em tê-la

 

 

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.