NACIONAL

Esporte

No Brasileirão 2018, a ‘torcida que canta e vibra’ é a do Palmeiras campeão

Por Redação
01 de dezembro de 2018

Elenco do Palmeiras comemora conquista de título brasileiro após vitória sobre o Vasco, dia 25
 

Cesar Greco Palmeiras

Luiz Felipe Scolari, 70, pode ser considerado um dos principais nomes responsáveis pelo decacampeonato brasileiro da Sociedade Esportiva Palmeiras. Quando o treinador retornou ao clube, em 26 de julho, o Alviverde era apenas o 6º colocado do Brasileirão. Mesmo com a eliminação na Copa do Brasil e na tão sonhada Libertadores, a equipe não se abateu e, após uma arrancada histórica, alcançou a sequência de 22 jogos sem perder, a melhor campanha da era dos pontos corridos.

 

DO 6º LUGAR AO TÍTULO 

Apesar de considerado um dos favoritos ao título no início da competição, o Palmeiras iniciou o Brasileirão com uma campanha irregular. A equipe foi ficando para trás na tabela de classificação e a desconfiança apareceu. Porém, após a saída do técnico Roger Machado, o Verdão disparou na tabela: a uma rodada do fim do campeonato, o clube soma 77 pontos, com 22 vitórias, 11 empates e quatro derrotas; tem 61 gols pró, 24 gols contra. Na última rodada, no domingo, 2, às 17h, o Palmeiras enfrentará o Vitória, no Allianz Parque, e receberá o troféu de campeão brasileiro. 

A era Felipão começou com o treinador arrumando a defesa, organizando melhor o meio-campo e recuperando muitos jogadores que estavam em baixa no elenco. Dudu, por exemplo, era muito criticado e hoje é considerado por muitos o melhor jogador do Brasil. Lucas Lima também recuperou o bom futebol. O polêmico Deyverson, que fez o gol do título no domingo, 25, na vitória por 1 a 0 diante do Vasco, em São Januário, no Rio de Janeiro, demorou muito para se recuperar de uma lesão e se encaixar no time, além das polêmicas que sempre o cercam.

O rodízio de jogadores implantado pelo treinador foi fundamental para o sucesso da equipe, pois todos tiveram chances de jogar. Esta é a terceira passagem de Felipão pelo Palmeiras, e o sexto título conquistado pelo treinador no Verdão. As outras taças foram a Copa do Brasil (1998 e 2012), o Rio-São Paulo (2000), a Libertadores (1999) e a Copa Mercosul (1998). 

 

POR QUE DECACAMPEÃO? 

O Palmeiras é o maior campeão nacional, acumulando dez títulos, segundo a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A soma inclui a conquista de competições disputadas em formatos diferentes: 1960 (Taça Brasil), 1967 (Torneio Roberto Gomes Pedrosa e Taça Brasil), 1969 (Torneio Roberto Gomes Pedrosa), 1972, 1973, 1993, 1994, 2016 e 2018 (Campeonato Brasileiro). 

Desde 1971, o Campeonato Brasileiro acontece todos os anos, porém a forma de disputa variou. Desde 2003, o principal torneio do País é disputado por pontos corridos. Portanto, os dez títulos palmeirenses incluem conquistas anteriores a 1971. A iniciativa de equiparar os torneios foi dos próprios clubes, liderados por Palmeiras e Santos, e acabou sendo aceita pela CBF em 2010. 

(Com informações de CBF e Folha de S. Paulo)
(Apuração: Flavio Rogério Lopes)
 

LEIA TAMBÉM: As muitas formas de ser esportista

 

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.