SÃO PAULO

Nota de falecimento

Morre Padre Agostinho Zacchetti

Por Redação (atualizado às 12:00)
21 de janeiro de 2020

Padre Agostinho foi pároco da Paróquia Nossa Senhora das Graças, na Vila Nova Cachoeirinha, e Vigário Episcopal para a Região Santana, de 1999 a 2002

A Arquidiocese de São Paulo comunica, com pesar, o falecimento do Padre Agostinho Romano Zacchetti, O. Cist., aos 82 anos, na manhã desta terça-feira, 21, em São José do Rio Pardo (SP).

Nascido aos 20 de março de 1937 em Milão (Itália), Padre Agostinho era monge da Ordem Cisterciense e foi ordenado sacerdote em 16 de julho de 1961. Chegou ao Brasil em 3 de agosto de 1967.

Em 28 de outubro de 1984, tomou posse como pároco da Paróquia Nossa Senhora das Graças, na Vila Nova Cachoeirinha, Região Episcopal Santana, função que exerceu por mais de 35 anos.

Exerceu os cargos de coordenador do Setor Casa Verde (1984 a 1988) e coordenador regional de pastoral (1988 a 1999). De 1999 a 2002, foi Vigário Episcopal para a Região Santana.

Atualmente, Padre Agostinho residia na Abadia de Nossa Senhora de São Bernardo da Ordem Cisterciense, da Ordem Cisterciense, em São José do Rio Pardo.

EXEMPLO DE SACERDOTE 

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, manifestou seu pesar pela morte do Padre Agostinho, a quem considerava um sacerdote santo e muito dedicado ao povo e à Igreja. “Gostaria de recomendar a todos a oração pelo Padre Agostinho, um sacerdote de muito valor que deu a vida longamente pelo serviço da evangelização, da vida pastoral em nossa Arquidiocese. Que Deus o recompense e o acolha entre os seus fiéis e bom servidores, dando-lhe o prêmio que Jesus prometeu”, afirmou, no programa “Encontro com o Pastor”, da rádio 9 de Julho.  

De origem cisterciense, o Cardeal Orani João Tempesta, Arcebispo do Rio de Janeiro,também lamentou o falecimento do Padre Agostinho com quem trabalhou em sua juventude como sacerdote em São José do Rio Pardo e em São Paulo. “Creio que ele deixa um legado muito bonito de evangelizador, de catequista, de presença muito carinhosa junto ao povo de Deus... Tenho certeza que, depois do sofrimento no final de sua vida, purificado de todas as suas necessidades, volta para o Pai com o carinho das nossas orações e a certeza de buscar a vida em Deus”, afirmou em mensagem enviada á rádio 9 de Julho

FUNERAL

O velório de Padre Agostinho acontecerá no Santuário São Roque (Praça Monsenhor Guilherme Arnould, São José do Rio Pardo), onde, nesta terça-feira, às 17h, haverá uma missa de corpo presente, seguida do sepultamento, na cripta do mosteiro.

Os cardeais Odilo Scherer, e Orani Tempesta, participarão do funeral, bem como Dom Jorge Pierozan, Bispo Auxiliar de São Paulo e Vigário Episcopal para a Região Santana.  


Leia a reportagem completa na próxima edição do jornal O SÃO PAULO

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.