INTERNACIONAL

Síria

Monja: ‘A guerra ainda não terminou’

Por Filipe David
24 de fevereiro de 2018

Foi o que afirmou Irmã Myri em mensagem enviada à Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre de Portugal

Reprodução da Internet

Em Damasco, capital da Síria, a guerra ainda não terminou. É o que afirmou a Irmã Myri, uma monja portuguesa que vive no Mosteiro de São Tiago Mutilado, em Qara. Ela enviou uma mensagem à Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre de Portugal para descrever a situação da Síria após a derrota da maior parte do grupo Estado Islâmico. A Irmã explicou que o exército sírio ainda se esforça para libertar por completo a região de diversas milícias armadas. Contra as forças do governo, os jihadistas usam granadas lançadas por foguetes, causando inúmeras vítimas.

O Cardeal Zenari, Núncio Apostólico na Síria, afirmou que o País ainda é um campo de batalha, e a situação é insustentável para a população civil. Devido ao medo da violência, muitos pais têm proibido seus filhos de irem à escola. A ajuda humanitária chega “a conta-gotas” devido às bombas e ao fogo cruzado. “As pessoas sobrevivem cozinhando sopas feitas com as folhas das árvores, de ervas. É impressionante. Além das bombas e dos disparos, as pessoas não têm o que comer. As imagens são terríveis. Cerca de 70% da população síria vive em condições de extrema pobreza”, contou o Cardeal.

Fonte: AC

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.