SÃO PAULO

COVID-19

Missas e celebrações com a presença de fiéis permanecem suspensas na Arquidiocese São Paulo

Por Jenniffer Silva
27 de março de 2020

Decisão foi comunicada pelo Arcebispo Metropolitano na tarde desta quinta-feira, 26

O Arcebispo Metropolitano de São Paulo, Cardeal Odilo Pedro Scherer dirigiu na tarde desta quinta-feira, 26, um novo comunicado a toda Arquidiocese de São Paulo, determinando a permanência da suspenção temporária de todas as celebrações e atividades pastorais com participação do povo nas igrejas, até nova decisão da Arquidiocese de São Paulo.

No documento, Dom Odilo reitera que atos religiosos devem acontecer apenas com a presença de ministros e religiosos, aconselhando-os para que tais celebrações ou atividades sejam transmitidas pelos meios de comunicação.

RECOMENDAÇÕES

O comunicado cita, ainda, as orientações do Arcebispo para a realização das celebrações da Semana Santa e Páscoa.

“Exorto os sacerdotes e todos os colaboradores de nossas comunidades eclesiais a não deixarem de prestar assistência e conforto religioso ao povo, especialmente aos enfermos e pobres, nos modos possíveis neste tempo de incerteza e angustia”, incentivou o Cardeal.

Todas missas e celebrações da Semana Santa e do Domingo de Páscoa devem ocorrer na data correta e apenas com a presença do Padre e de um número mínimo de auxiliares, sendo transmitidas pelas mídias sociais.

Dom Odilo recomendou, também, que os padres incentivem os paroquianos a acompanharem a missa realizada na Basílica de São Pedro, na sexta-feira da Paixão, às 13h, horário de Brasília.

COLETAS

Os valores angariados no Domingo de Ramos e Sexta-feira Santa, destinados tradicionalmente a Coleta Nacional da Solidariedade e dos Lugares Santos, respectivamente, poderão ser depositados em uma conta bancária da Arquidiocese destinada para esta finalidade.   

Banco Bradesco: Agência 3394-4

Conta Corrente 56602-0

CNPJ 63.089.825.001-44

ADIAMENTO

Em virtude do significado da missa do Crisma e da renovação das promessas sacerdotais, para os padres e para a comunhão eclesial da Arquidiocese de São Paulo, ela será adiada para o dia 1° de agosto, às 9h, na Catedral da Sé, possibilitando assim a presença dos fiéis.

Mediante o adiamento, os óleos dos Catecúmenos e dos Enfermos da celebração ocorrida em 2019, devem ser utilizados.

SACRAMENTO DA RECONCILIAÇÃO

Dom Odilo indica no mesmo documento que pela impossibilidade da realização do sacramento da penitência e nem oferecer a “absolvição comunitária”, os padres devem exortar o povo a um exame de consciência, que os permita o arrependimento sincero, podendo receber o sacramento em ocasião oportuna.

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.