NACIONAL

EDUCAÇÃO

Ministério da Educação propõe subsídio sobre nova política de alfabetização

Por Jenniffer Silva
24 de abril de 2019

O decreto publicado no Diário Oficial da União, no dia 11, prevê uma ajuda financeira e assistência técnica da União para os municípios que aceitarem o programa

Reprodução da Internet

Está em processo de finalização um caderno com explicações sobre as diretrizes, os princípios e os objetivos da Política Nacional de Alfabetização (PNA), preparado pelo Ministério da Educação. O documento defende a proposta de que os alunos sejam alfabetizados ainda no primeiro ano do Ensino Fundamental, normalmente, aos 6 anos de idade.

O decreto publicado no Diário Oficial da União, no dia 11, prevê uma ajuda financeira e assistência técnica da União para os municípios que aceitarem o programa, além da elaboração de materiais didático-pedagógicos utilizados nas escolas e o aumento da participação das famílias no processo de alfabetização dos alunos.

A mudança na meta de alfabetização para o primeiro ano do ensino fundamental é a principal novidade. Em 2017, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) recomendava que o aluno aprendesse a cada etapa de ensino, para que as crianças fossem alfabetizadas até o segundo ano do ensino fundamental.

Aumentar os índices de alfabetização é uma das prioridades da política de metas dos primeiros 100 dias de governo do Presidente Jair Bolsonaro (PSL). Dados da avaliação nacional de alfabetização, aplicada em 2016, mostram que mais da metade dos estudantes do 3º ano do ensino fundamental apresentou nível insuficiente de leitura e de conhecimentos em Matemática para a idade.

Fonte: Agência Brasil

 

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.