SÃO PAULO

PREMIAÇÃO

Medalha São Paulo Apóstolo valoriza o testemunho da presença da Igreja

Por Jenniffer Silva
06 de setembro de 2019

Contemplados participaram de cerimônia de entrega da honraria na quarta-feira, 4, no Auditório São Paulo Apóstolo, na Vila Mariana

Luciney Martins/O SÃO PAULO

As notas regidas pelo maestro da orquestra e coral Elizete Costa Bacarelli deram início a uma noite muito especial para a Arquidiocese de São Paulo, na quarta-feira, dia 4.

No Auditório Paulo Apóstolo, das Irmãs Paulinas, na Vila Mariana, aconteceu a cerimônia de entrega aos contemplados na quinta edição do prêmio Medalha São Paulo Apóstolo, criada em 2015, pelo Arcebispo Metropolitano de São Paulo, Cardeal Odilo Pedro Scherer.

Dom Odilo recordou que a Medalha “foi instituída para dar o reconhecimento a pessoas e instituições que se destacam por sua participação na vida e na missão da Igreja em diversos ramos, que estão colaborando não só na vida interna da Igreja, mas em sua presença publica na Arquidiocese de São Paulo”.

Este ano, oito pessoas e três instituições receberam a Medalha e o diploma correspondente das mãos do Cardeal Odilo Scherer, dos Bispos Auxiliares Dom Luiz Carlos Dias, Dom Eduardo Vieira dos Santos e Dom Carlos Lema Garcia e do Padre Everton Fernandes Moraes, Chanceler do Arcebispado.

TESTEMUNHO LAICAL

O homenageado nesta categoria foi o economista Walter Barelli, falecido em 18 de julho de 2019. Ele atuou na Juventude Universitária Católica (JUC), na Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo e em outras instituições católicas. Por 23 anos, conduziu o Departamento Intersindical de Estudos Socioeconômicos (DIEESE). Sua filha, Suzana Barelli foi quem recebeu a premiação.

“Medalhas como essa ajudam a acalentar a nossa alma e matar um pouco da saudade que já é grande. Quando eu recebi a homenagem, eu li o que vocês escreveram que é assim: Barelli sempre foi comprometido com uma fé esclarecedora e na prática equilibrada do diálogo, amor, humildade e atenção especial aos menos favorecidos. Essa é a melhor definição do meu pai”.

SERVIÇO SACERDOTAL

Cônego José Miguel de Oliveira, contemplado nesta categoria, aos 76 anos, é reconhecido pela atuação como Pároco em seis paróquias da Região Episcopal Belém, como formador em todas as etapas do processo de formação dos presbíteros da Arquidiocese, Vigário Episcopal Geral da Região Belém, e por integrar o Conselho de Consultores da Arquidiocese e o Cabido Metropolitano.

“Para mim foi uma dádiva de Deus, conhecer essa Arquidiocese e saber que seus pastores, sobretudo, os três arcebispos, acreditaram em mim, mas o povo de Deus também acreditou. Neste momento, só tenho que agradecer a Deus pelo dom da vida e a essa Arquidiocese. Também acrescento os diáconos da escola diaconal e agradeço o povo de Deus. Do fundo da minha alma, muito obrigado”, afirmou.

AÇÃO CARITATIVA E DE PROMOÇÃO HUMANA

Há mais de 30 anos, Sueli Maria de Camargo atua na Pastoral do Menor da Arquidiocese de São Paulo, na luta pelos direitos da criança e do adolescente. Ela recebeu das mãos de Dom Eduardo Vieira dos Santos a honraria nesta categoria.

“Nós somos enquanto pastoral o braço da Igreja em muitos lugares, dos quais muita gente não imagina. Muitas vidas são resgatadas pelas nossas mãos e muitas nós perdemos, das quais vocês têm acompanhado na mídia. Eu quero dividir essa medalha com a minha família, agradecer a paciência com o trabalho, pois sofreram a minha ausência, porque é a pastoral é quem vive em mim. De uma forma muito especial, aos meninos seminaristas - vocês são extremamente importantes pelo trabalho que realizam. Essa medalha é nossa, ninguém faz nada sozinho”.

AÇÃO MISSIONÁRIA

Missionário da Congregação Consolata, Padre Moisés Roberto Facchini, IMC, já atou no interior da Bahia e na África.

“Quero agradecer por esse sinal de consideração da Arquidiocese de São Paulo, mas gostaria de compartilhar essa medalha com tantas pessoas, principalmente com muitos leigos e leigas que fui encontrando ao longo do meu caminho. Essa medalha para mim é mais uma provocação do que um prêmio”.

INOVAÇÃO NA METODOLOGIA PASTORAL

Membro da Comunidade Instrumento de Deus, na Região Episcopal Santana, é também líder de uma equipe de iniciação cristã que atua na Fundação Casa, por isso, foi escolhido para esta categoria, Vanderlei Ferrais De Araújo.

“É uma grande alegria adentrar nas unidades da Fundação Casa, fazendo esse trabalho de evangelização. Meninos e meninas que no coração e, diante da história de cada um, necessitam da presença viva de Jesus Cristo. O trabalho que fazemos de doação, de se colocar à disposição de Deus para evangelizar. Hoje, é um momento de alegria e de surpresa também, isso nos faz continuar esse trabalho que Deus nos confiou”, afirmou Vanderlei.

EDUCAÇÃO CRISTÃ

O Professor Doutor José Renato Nalini é magistrado e já presidiu o Tribunal de Justiça de São Paulo. Ele foi desembargador e sempre incentivou a celebração da Páscoa Forense. De 2016 a 2018, atou como Secretário Estadual da Educação, em que promoveu projeto “Adoção Afetiva” de escolas da rede estadual.

 “A experiência na secretaria de Educação foi dolorosa, identificar a fragilidade da educação pública. O Brasil precisa mostrar as suas crianças que há esperança. Nós precisamos reinventar a educação. A educação é um dever do Estado, da família e da sociedade e é direito de todos, mas educação sem Deus não é educação”.

PROMOÇÃO DA VIDA E DA DIGNIDADE HUMANA

Atualmente, Padre João Solak é Pároco da Igreja matriz de Itatiaia, no Rio de Janeiro, mas sempre visita o Abrigo Reviver, construído com seu apoio e que hoje atende 40 crianças e jovens, que por muitas vezes, tem no local, seu primeiro contato com a fé.

“Agradeço a Deus pela vida e pela minha vocação missionária, que nasceu já na minha juventude. O dom da vida tem que ser preservado com muito cuidado. É necessário trabalhar, dedicar nossa vida ao serviço ao mais necessitados. Quero agradecer aos jovens que atuam na Paróquia e que com amor e dedicação continuam a obra. Muitas pessoas trabalham, trabalham e trabalham por esta obra. Deus vos pague”, afirmou Padre João.

CULTURA

A Associação de Dirigentes Cristãos de Empresa (ADCE-SP), em parceria com a CNBB, propõe que empresários e empreendedores pautem suas ações diante da Doutrina Social da Igreja, valorizando a vida e a dignidade humana, através de muitas iniciativas, como o programa “Empresa com Valores”.

 “Neste mundo com tantos avanços tecnológicos, cabe a nós empresários cristãos cuidarmos e ser guardiões dos valores da dignidade da pessoa humana. Hoje foi uma noite especial, em que sentimos a importância da ação de cada um de nós e devemos sair daqui de uma maneira diferente, com a esperança de que podemos mudar o mundo”, afirmou Gigi Cavalieri, diretora da ADCE-SP.

SERVIÇO SOCIAL

A atuação da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) no trabalho de coleta e tratamento de água foi ressaltada Adriano Stringhini, diretor de Gestão Corporativa, ao representar a Companhia na premiação da categoria Serviço Social.

“A Sabesp tem na sua essência a transformação social, levar água, coletar e tratar esgoto faz parte do DNA da empresa e isso promove uma maior qualidade de vida. Eu gostaria de agradecer a contribuição da comunidade católica. Conseguimos juntos levar água, sobretudo dignidade e cidadania para as pessoas nos locais que mais precisam”.

COMUNICAÇÃO SOCIAL

Criada, em 1934, a Revista Família Cristã, desde então é publicada mensalmente, sendo uma fonte de formação para a família brasileira. O veículo chega em 2019 a sua edição de número 1.000, coroando seus 85 anos de história. Irmã Alba Viega foi quem recebeu a premiação.

“Ao longo de 85 anos, a revista Família Cristã foi crescendo, se adaptando, mas nunca foi interrompida. Eu tenho que manifestar um agradecimento especial as minhas queridas irmãs e todas as paulinas que de alguma forma trabalharam, divulgaram, promoveram e produziram a revista Família Crista. É um momento duplamente gratificante, pois manter uma revista imprensa no meio da tecnologia não é fácil, um agradecimento a todos os nossos colaboradores, a todos os que colocam sua inteligência em favor do Evangelho. Temos a certeza de que ao longo da história ela formou muitas famílias”.

MENÇÃO HONROSA

Empresário, Adilson José Santos Carvalhal fundou a Casa Flora, em 1970, especializada em bebidas, frutas secas, temperos, massas e diversos produtos importados, que tem como tema “Deus é amor”. Casado há 52 anos, pai de sete filhos e avô de 13 netos, ele foi homenageado com a Medalha São Paulo Apóstolo com menção honrosa.

“A coisa mais importante da minha vida foi lidar com as pessoas. Em 1970, criar uma empresa foi uma inspiração divina, nosso lema é “Deus é amor”. Eu quero agradecer a honra de receber essa Medalha e pedir ao Espírito Santo que me conduza a ser o empresário que ele quer que eu seja”.

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.