SÃO PAULO

Dia Nacional da Juventude

Mais de 30 mil jovens irão participar do Dia Nacional da Juventude em SP

Por Jenniffer Silva
11 de setembro de 2018

Nomes como Rosa de Saron, Frei Gilson, Colo de Deus, Eliana Ribeiro, Thiago Brado, Adoração e Vida e Tony Allysson já foram confirmados

Divulgação

“Juventude Construindo uma Cultura de Paz” é o tema do 33º Dia Nacional da Juventude (DNJ), que, na Arquidiocese de São Paulo, será celebrado em 16 de setembro, das 8h às 19h30, com o “Summer Beats DNJ”. O Aeroporto Campo de Marte, no bairro de Santana, acolherá o evento. 

Nomes como Rosa de Saron, Frei Gilson, Colo de Deus, Eliana Ribeiro, Thiago Brado, Adoração e Vida e Tony Allysson já foram confirmados e compõem a programação, que conta, também, com feira vocacional, atendimento de confissões, adoração ao Santíssimo Sacramento, catequese dos bispos e missa, que será presidida pelo Arcebispo Metropolitano de São Paulo, Cardeal Odilo Pedro Scherer, às 11h. 

Padre José Roberto Lacerda, Assessor do Setor Juventude da Arquidiocese de São Paulo, destacou o tema deste ano: “No momento em que nosso País enfrenta inúmeros desafios, em que a juventude é marginalizada e aliciada, fazendo- -os esquecer o sentido do ser, é um momento de mostrar a juventude que tem sonhos e objetivos”.

Recordando a Campanha da Fraternidade deste ano, o lema escolhido é inspirado no livro de São João: “Disse estas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo, vocês terão aflições, contudo, tenham coragem, eu venci o mundo” (Jo 16,33). 

Segundo Fabio Gomes, um dos organizadores, ampliar o DNJ em parceria com o Summer Beats é também uma oportunidade de contemplar o retorno do festival católico a São Paulo e de transformá-lo em uma grande festa para todos os envolvidos.

“O Summer Beats é um evento que nasceu há 12 anos, sua primeira edição foi em 2006, com cerca de 10 mil pessoas. A proposta central é levar a evangelização por meio de uma interação diferente, no caso a música, com uma dinâmica e identidade jovem”, reiterou. 

A entrada é gratuita e os interessados devem realizar inscrição pelo site.

Diego Brigatto, membro do Setor Juventude, afirmou que jovens das seis regiões episcopais da Arquidiocese e de dioceses próximas são esperados para o evento e que o número de inscritos já é superior a 30 mil pessoas.

 

DESDE 1985 

O primeiro DNJ aconteceu em 1985, durante o Ano Internacional da Juventude, declarado pela Organizações das Nações Unidas (ONU). Na ocasião, iniciou-se uma série de debates sobre a realidade juvenil da época. A partir disso, todos os anos, a data traz um tema para ser retratado por jovens das inúmeras paróquias do Brasil.

Tradicionalmente, o Dia Nacional da Juventude é celebrado no último fim de semana do mês de outubro, exceto em anos eleitorais, como em 2018. Porém, um subsídio de estudos sobre o tema é disponibilizado para que o DNJ não seja apenas um momento, mas, sobretudo, um processo de avaliação dentro dos grupos juvenis.
 

 

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.