SÃO PAULO

Domingo de Páscoa

‘Jesus ressuscitado manifesta que a violência, o ódio e a injustiça não têm a última palavra’

Por Nayá Fernandes
23 de abril de 2019

No domingo, 21, às 11h, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, presidiu a missa solene do Domingo da Páscoa da Ressureição,  que foi transmitida pela Rádio 9 de Julho (AM 1600 kHz).

No início da celebração, o Cardeal lembrou de todas as vítimas dos atentados no Sri Lanka, que deixaram mais de 200 mortos.

Aspergidos com água benta, os fiéis puderam, logo no início da celebração, renovar as promessas batismais no momento do Ato penitencial, para assim, celebrarem a Páscoa do Senhor, renovados e purificados pelo perdão dos pecados.

Após a execução da sequência pascal, um solene aleluia foi entoado para aclamar o Evangelho do dia, retirado do Evangelho segundo São João.

‘Hoje é o dia do Senhor Ressuscitado no meio de nós’

 

“Mais uma vez saúdo a todos, neste belo domingo de Páscoa! Quero saudar de modo especial os sacerdotes que concelebram esta Eucaristia e todos os que nos acompanham pela Rádio 9 de Julho e pelas redes sociais”, disse Dom Odilo no início da sua homilia.

Ele salientou que a Páscoa é um dia muito especial, o primeiro dos domingos, o dia do Senhor Ressuscitado no meio de todos os cristãos e no meio dos discípulos. “Jesus Cristo, filho de Deus feio homem, está plenamente unido à glória de Deus pela sua ressurreição. Naturalmente, até os apóstolos custaram a crer na ressurreição de Jesus. Ele teve que insistir que eles não estavam vendo um fantasma ou projetando uma ideia. Jesus disse: ‘Sou eu. Vocês têm algo para comer? Ele comeu pão e peixe diante deles’”, lembrou o Cardeal.

Muito mais que um milagre!

O Arcebispo disse também que é preciso compreender que a ressurreição de Jesus é mais que um milagre. “A ressurreição de Jesus revela o desígnio salvador de Deus. A ressurreição revela que Jesus é o filho de Deus que assumiu nossa humanidade. Ele é filho de Deus no meio de nós! Ao sabermos quem é Jesus, descobrimos também quem somos nós. Deus tem um grande projeto para nós. Ele tem uma vocação de participar com ele da sua glória. Todos somos chamados e fomos criados para participar da vida glorificada de Deus. Deus não nos chama para um aperitivo de vida, ele nos chama para a plenitude da vida.”

Dom Odilo falou ainda sobre a pesquisa que foi feita na Arquidiocese de São Paulo por ocasião do sínodo arquidiocesano. Cerca de 25% não acredita ou tem dúvidas sobre a ressurreição de Jesus. Ele recordou São Paulo Apóstolo que afirma: ‘Jesus Cristo ressuscitou e com ele também nós ressuscitaremos. Se temos parte com ele nesta vida, teremos parte com ele na vida eterna’.

“Hoje é dia de reafirmamos esta fé e se temos dificuldades de explicar é porque a ressurreição é um mistério de Deus. Nós cremos com a Igreja, com o testemunho daqueles que viram e creram. Eles creram e depois deram a vida por esta fé. Foram mártires porque testemunharam o Evangelho e a fé na ressurreição”, continuou o Cardeal.

 

‘A paz esteja com vocês’

 

A Páscoa, por outro lado é um sinal de que a violência e o ódio não venceram. “Pregando Jesus à cruz, sepultando-o, parecia que Jesus não incomodaria mais. Mas não foi assim. Jesus ressuscitado manifesta que a violência, o ódio e a injustiça não têm a última palavra. A última palavra é da misericórdia de Deus para conosco”, afirmou Dom Odilo.

Ele recordou ainda que a primeira palavra dita por Jesus ressuscitado foi: ‘A paz esteja com vocês’.

“Que vivamos reconciliados no amor. O tempo da Páscoa nos convida a transmitirmos a esperança ao mundo, também em meio de muitas incoerências. Não temos fé nos homens, temos fé nele – Jesus Cristo – que está no meio de nós! A Páscoa seja motivo de retomar a confiança de proclamar a nossa fé. Que o espírito de Cristo ressuscitado nos renove todos os dias!”, disse o Cardeal.

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.