SÃO PAULO

Corpus Christi

Igreja testemunha fé na Eucaristia pelas ruas de São Paulo

Por Fernando Geronazzo
27 de junho de 2017

Missa na praça da Sé e procissão no centro da cidade marcam celebração de Corpus Christi na Arquidiocese de São Paulo

Luciney Martins/O SÃO PAULO

A Solenidade do Santíssimo Sacramento do Corpo e Sangue de Cristo, também conhecida como Corpus Christi, na quinta-feira, 15, foi celebrada pela Arquidiocese de São Paulo com uma missa campal na Praça da Sé, presidida pelo arcebispo metropolitano, Cardeal Odilo Pedro Scherer.

A liturgia foi concelebrada pelo arcebispo emérito de São Paulo, Cardeal Cláudio Hummes, os bispos auxiliares da Arquidiocese, o bispo diocesano de Zé Doca (MA), Dom Jan Kot, e o bispo auxiliar eleito de Curitiba (PR), Monsenhor Amilton Manoel da Silva, além de padres da Arquidiocese.

Na celebração, Dom Odilo anunciou e convocou o Sínodo Arquidiocesano, que será realizado em várias etapas até 2020.

Dom Odilo recordou, na homilia, alguns aspectos essenciais da Eucaristia, como a memória daquilo que o próprio Jesus ordenou na Última Ceia: “A Igreja continua a fazer sempre que se reúne para a celebrar a Eucaristia em nome de Jesus Cristo”. Ainda segundo o Cardeal Scherer, a Eucaristia, “pão da vida dado por Deus ao mundo”, também reúne a Igreja, a faz visível, a nutre e a envia em missão. “Cada missa nos envia novamente para a realizar e viver a missão”, destacou.

“A Eucaristia é também anúncio daquilo que ainda Deus está por fazer em nosso favor, a manifestação da nossa salvação plena... É a profecia que cada celebração da missa anuncia”, acrescentou o Cardeal Scherer.

Por fim, o Arcebispo destacou que o mistério eucarístico convida os cristãos a viverem a caridade. “Adorar o corpo de Cristo presente em nossos irmãos”, disse.

 

PROCISSÃO EUCARÍSTICA

Após a missa, aconteceu a procissão com o Santíssimo Sacramento pelas ruas do centro da cidade. Na Praça da Sé, o tradicional tapete de Corpus Christi foi confeccionado durante a madrugada por integrantes do Vicariato Episcopal para a Pastoral do Povo da Rua. Para a confecção do tapete, foi tingida 1 tonelada e meia de sal grosso.

Durante a celebração, também foram arrecadados agasalhos, cobertores e alimentos não perecíveis para os mais pobres. Ao longo da procissão, membros da Pastoral do Povo da Rua entregavam lanches e cobertores às pessoas em situação de rua.

No caminho da procissão eucarística, foram feitas orações por diversas intenções. Diante do Pateo do Collegio, local de fundação da capital paulista, Dom Odilo pediu que Jesus Eucarístico abençoasse a cidade, sua população e as autoridades. Em frente ao Mosteiro de São Bento, a prece foi pela juventude e pelo mundo da educação.

Em frente à Igreja Santa Ifigênia, Dom Odilo rezou pela missão da Arquidiocese de São Paulo, especialmente na realização do Sínodo, e concedeu a bênção do Santíssimo Sacramento sobre Cristo na Eucaristia nos leva a reconhecer toda a cidade e os fiéis.

Leia também:

Corpus Christi: 'Eis o Mistério da Fé'

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.