INTERNACIONAL

Venezuela

Igreja é atacada por membros da Guarda Nacional Venezuelana

Por Gustavo Ramos
09 de mai de 2019

O Pároco, Padre Jairo Clavijo, estava terminando a missa quando membros da Guarda Nacional invadiram o templo conduzindo uma moto

Reprodução da Internet

Membros da Guarda Nacional Venezuelana atacaram a Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em San Cristóbal, na Venezuela, no dia 2. O ataque ocorreu durante os protestos contra o governo de Nicolás Maduro na semana passada.

O Pároco, Padre Jairo Clavijo, estava terminando a missa quando membros da Guarda Nacional invadiram o templo conduzindo uma moto. O Padre saiu do presbitério para impedir a invasão, o que não foi possível. Os invasores também jogaram bombas de gás lacrimogênio dentro do templo.

O Bispo de San Cristóbal, Dom Mario Del Valle Moronta, lançou uma nota criticando duramente o ocorrido: “Esse evento é de suma gravidade e é um ataque contra a Igreja Católica. Responsabilizo o já mencionado General Ochoa [General responsável pelo ataque], assim como as autoridades militares da região poe este vil evento que por si só fala da intenção dos agressores, que não têm o menor respeito pela dignidade humana nem sequer manifestam ter temor a Deus (...) Como Bispo e Pastor, expresso minha total solidariedade ao Pároco, Padre Jairo Clavijo”.

A Conferência Episcopal da Venezuela (CEV) manifestou preocupação com todos os eventos que ocorreram naquele País na última semana, por meio de um comunicado divulgado no dia 2: “A Comissão de Justiça e Paz da CEV manifesta preocupação pelos fatos acontecidos durante as manifestações realizadas no País entre 30 de abril e 2 de maio de 2019, que deixaram um resultado lamentável de quatro pessoas assassinadas, 240 detidos e mais de 300 feridos”

Fontes: National Catholic Register/ ACI Digital/ Revista Ecclesia
 

LEIA TAMBÉM: Mais de 1% das mortes são por eutanásia

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.