NACIONAL

57ª ASSEMBLEIA DA CNBB

Evangelizar e despertar para a beleza das vocações

Por Jenniffer Silva
10 de mai de 2019

Dom Devair Araújo da Fonseca e Dom José Roberto Palau participaram da última transmissão ao vivo pelo Facebook da 57ª Assembleia Geral da CNBB

Reprodução do Facebook

A 57ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), realizada em Aparecida (SP), termina nesta sexta-feira, 10. Ao longo dos últimos dias, o Arcebispo Metropolitano de São Paulo, Cardeal Scherer, e alguns bispos auxiliares da Arquidiocese estiveram unidos a Igreja paulistana e de muitos outros lugares, por meio de transmissões pelo Facebook, momento em que os internautas tinham a oportunidade ouvir dos seus pastores a respeito das decisões tomadas no grande encontro do episcopado brasileiro.

Na última transmissão no contexto da Assembleia Geral, no fim da tarde desta quinta-feira, 9, Dom Devair Araújo da Fonseca, Vigário Episcopal para a Pastoral da Comunicação, e Dom José Roberto Fortes Palau, Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Episcopal Ipiranga, falaram sobre os últimos momentos em Aparecida.

EVANGELIZAÇÃO NAS GRANDES CIDADES

O objetivo central da Assembleia Geral em 2019 foi decidir sobre as novas diretrizes para a evangelização da Igreja no Brasil nos próximos quatros anos, atentando-se para a o crescimento dos grandes centros urbanos.

Dom Devair salientou que hoje 80% da população brasileira vive nas grandes cidades e, por isso, torna-se necessário que a Igreja descubra novas formas de evangelizar e despertar as novas vocações em meio a tantos ruídos.

TESTEMUNHO QUE DESPERTA PARA A VOCAÇÃO

Em junho deste ano, acontecerá a assembleia do Regional Sul 1 da CNBB. Neste encontro, os bispos farão o aprofundamento das novas diretrizes da Assembleia Geral que passa por sua finalização e dentro de poucos dias estará disponível nas edições da Conferência Episcopal.

Dom José Roberto contou que será realizado, de 5 a 8 de setembro, o 4º Congresso Vocacional do Brasil, também em Aparecida, para o qual são esperadas cerca de 600 pessoas. Já estão confirmadas a presença dos Padre Amedeo Cencini, Sacerdote Italiano Canossiano, Padre Ângelo Mezzari, Rogacionista e do Padre Zezinho, cantor e escritor.

Dom José Roberto, ao falar das vocações, enfatizou a importância do testemunho: “Mostrar a beleza da vida consagrada”. Um dos aspectos que serão trabalhos ao longo do congresso será a atenção para o chamado: “Deus chama, mas por que muitos não estão escutando”, disse.

Um internauta perguntou a idade mínima para a entrada no seminário, aos prelados, que responderam que na Arquidiocese de São Paulo são aceitos os jovens a partir da conclusão do ensino médio.

Dom José Roberto destacou que os escândalos envolvendo o celibato não são o único fator para a diminuição da procura dos jovens no seminário. Mas um aspecto que a Igreja vem buscando respostas é para falta de vida em comunidade no contexto familiar.

IGREJA NA AMAZÔNIA

Outra internauta questionou se as novas diretrizes contemplaram a realidade amazônica. Dom Devair respondeu que sim, pois a Amazônia faz parte da Igreja no Brasil e, por isso, os bispos precisam estar dispostos a contribuir para sua evangelização: “Somos um corpo, se uma parte sofre, o corpo sofre”, disse.

O Vigário para a Comunicação lembrou do Sínodo para a Pan-Amazônia, que será realizado em outubro, e explicou que o fato da reunião acontecer em Roma evidencia a relevância do tema para a Igreja universal.

DIÁLOGO

Ao fim da transmissão, os bispos agradeceram a participação dos internautas ao longo dos dias de Assembleia, e afirmaram que este encontro com o episcopado espalhado por todo o Brasil foi um momento de compreender uma mensagem de esperança, pois mesmo com as divergências e opiniões diferentes, prevaleceu o diálogo.

Dom Devair encerrou sua participação convidando a todos a estar dispostos ao diálogo, afim de enaltecer a comunhão como Igreja.

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.