NACIONAL

INICIATIVAS EM FAVOR DOS POBRES

Enxergar Cristo na pessoa do pobre

Por Flavio Rogério Lopes
10 de novembro de 2019

“Amemos a Deus, meus irmãos, mas amemos à custa do suor dos nossos rostos e da força dos nossos braços”

São Vicente de Paulo atuou com amor e zelo em relação aos mais pobres na França. Seu exemplo inspirou o nascimento da Sociedade São Vicente de Paulo pelo Beato Frederico Ozanan, há mais de 200 anos, também na França. A dedicação do Sacerdote francês, porém, ultrapassou os limites geográficos de Paris e, hoje, inúmeros religiosos vicentinos dedicam suas vidas à caridade com os mais vulneráveis. 
O vice-presidente da Conferência João Batista – grupo da Sociedade de São Vicente de Paulo, que atua na Paróquia Santa Luzia, do Setor Pastoral Freguesia do Ó, da Região Brasilândia –, Matheus Maciel, explicou à reportagem que o princípio fundamental do trabalho realizado com entrega de cestas básicas e medicamento, visitas missionárias e acompanhamento de famílias em situação de vulnerabilidade social é o de contribuir com uma “mudança sistêmica”, fazendo com que a pessoa beneficiada se transforme em protagonista da sua realidade, resgatando, com isso, sua dignidade pessoal, profissional e religiosa.
Sua primeira visita missionária aconteceu a uma família que tinha seis crianças e que morava em uma casa de apenas um cômodo. Uma das crianças estava, por um motivo que ele não sabe explicar, pintada de azul, entretanto, mesmo com esta coloração, ele sentiu que aquela menina era invisível, o que segundo ele, fez despertar sua vocação vicentina.
Matheus Maciel rememorou, ainda, uma frase de São Vicente de Paulo para falar do carisma vicentino: “Amemos a Deus, meus irmãos, mas amemos à custa do suor dos nossos rostos e da força dos nossos braços”, e concluiu dizendo que “nós visitamos o Cristo Eucarístico na Comunhão, mas também o Cristo sofredor na pessoa do pobre”.


(Colaborou: Jenniffer Silva)

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.