SÃO PAULO

COVID-19

Em primeiro dia de quarentena, Governo de SP anuncia novas medidas contra o coronavírus

Por Fernando Geronazzo
01 de abril de 2020

João Doria anunciou a fabricação de 320 mil máscaras de proteção, ampliação do registro de ocorrências na Delegacia Eletrônica e abertura de hospital no Litoral Norte

Entrou em vigor nesta terça-feira, 24, a quarentena em todos os 645 municípios do Estado de São Paulo, para conter o avanço do novo coronavírus. 

A medida anunciada no último sábado, 21, determina o fechamento do comércio , exceto serviços essenciais de alimentação, abastecimento, saúde, bancos, limpeza e segurança, até o dia 7 de abril. O fechamento do comércio atende todos os estabelecimentos com atendimento presencial, inclusive bares, restaurantes, cafés e lanchonetes.

Em entrevista coletiva concedida nesta terça-feira, o Governador do Estado de São Paulo, João Doria, anunciou novas medidas que serão adotadas por sua gestão para enfrentar a pandemia.

FABRICAÇÃO DE MÁSCARAS

Umas dessas medidas é que os reeducandos do sistema prisional do Estado vão auxiliar nas ações de prevenção ao COVID-19. A Secretaria da Administração Penitenciária adquiriu insumos para produção de 320 mil máscaras descartáveis de proteção.

“Serão produzidas 26 mil peças por dia, seguindo os critérios sanitários e de confecção para a produção destas máscaras, que terão um custo para o Governo de São Paulo de R$ 0,80 por peça. É uma atitude correta, solidária e possível de ser feita. Pode ser um exemplo também para outros Estados brasileiros”, disse Doria.

DELEGACIA ELETRÔNICA

Outra medida anunciada pelo governador é a ampliação da possibilidades de registos na Delegacia Eletrônica (www.delegaciaeletronica.policiacivil.sp.gov.br), com o objetivo de diminuir a circulação da população.

Com isso, uma série de crimes que antes só podiam ser registrados presencialmente, agora podem ser feitos via internet, como roubo ou furto a residência; roubo ou furto a estabelecimento comercial; crimes contra o consumidor; roubo ou furto de carga; ameaça; estelionato; entre outros.

“O sistema da Polícia Civil do Estado de São Paulo registrará pela internet a quase totalidade das ocorrências policiais. A única exceção são ocorrências que dependem de coleta imediata de provas, como homicídios, latrocínios, estupros e violência doméstica”, explicou o governador.

NOVO HOSPITAL

João Doria confirmou, ainda, que o Hospital Regional do Litoral Norte, em Caraguatatuba, terá a abertura antecipada para atendimento prioritário a pacientes infectados pelo novo coronavírus, causador da doença COVID-19. A unidade, que tinha inauguração prevista para acontecer no segundo semestre, será aberta ao público na próxima segunda-feira, 30.

Inicialmente, serão disponibilizados 20 leitos, sendo dez de UTI e dez de enfermaria. Também está prevista a abertura de outros dez leitos de UTI na segunda quinzena de abril.

REUNIÃO COM O PRESIDENTE

O governador informou que tem uma reunião agendada com o presidente da República, Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta quarta-feira, 25. Ele não adiantou quais serão as demandas que levará ao governo federal, mas disse que, após essa reunião, poderá decidir sobre a questão dos impostos estaduais. Existe um pedido de empresários e comerciantes paulistas para que o Estado de São Paulo suspenda, de forma temporária, a cobrança dos impostos estaduais.

DAVI UIP SUBSTITUÍDO

Após a confirmação, na segunda-feira, 23, de que o coordenador do Centro de  Contingência do Coronavírus, o médico infectologista Davi Uip, testou positivo para o COVID-19, o governador João Doria anunciou que ele será substituído pela médica Helena Sato, Diretora Técnica do Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria da Saúde.

(Com informações e foto do Governo do Estado de São Paulo)

LEIA TAMBÉM: 

O que pode abrir na quarentena da cidade de São Paulo?

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.