SÃO PAULO

Quaresma

Dom Odilo: ‘Todos temos necessidade de conversão’

Por Fernando Geronazzo e Flavio Rogério Lopes
28 de fevereiro de 2020

Afirmou o Cardeal Scherer, em missa na Catedral da Sé, na Quarta-feira de Cinzas, 26 de fevereiro

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano, presidiu a missa com a o rito de imposição das cinzas na quarta-feira, 26 de fevereiro, iniciando o tempo litúrgico da Quaresma.

Dom Odilo iniciou a homilia citando a oração da liturgia do dia, que diz: “Concedei-nos, ó Deus, iniciarmos com este dia de jejum o tempo da Quaresma, para que a penitência nos fortaleça no combate contra o espírito do mal”. O Arcebispo destacou, ainda, que a Palavra de Deus proclamada na celebração traz um apelo à conversão das intenções e dos propósitos de vida, para que estejam orientados para Deus e seus mandamentos, e se conformem com os caminhos de Deus. “Todos temos necessidade de conversão”, sublinhou.

“Quantas vezes, desviamo-nos e escolhemos outros caminhos contrários aos mandamentos de Deus! E acabam entrando em nossa vida certos apegos ao mal, que nos são até cômodos e agradáveis, mas nos afastam de Deus, fazem muito mal a nós e aos outros. São as paixões desordenadas, os vícios que corrompem, é a vida superficial e irresponsável”, acrescentou o Cardeal.

‘DE QUE LADO ESTAMOS?’

Ainda referindo-se à oração inicial, o Arcebispo reforçou que o cristão deve ser um aliado de Deus no combate contra o espírito do mal. “Neste início da Quaresma, devemos perguntar, sinceramente: de que lado estamos? Do lado de Deus? Ou somos aliados do espírito do mal que combate contra Deus e contra tudo que é de Deus?”, indagou.

“A Quaresma é um caminho penitencial, durante o qual somos chamados a rever nossas posições e a voltarmos para Deus, a nos converter, a nos arrepender de nossos pecados, a nos purificar mediante a acolhida da misericórdia de Deus que sempre estende-nos a mão e nos levanta de nossas quedas”, continuou Dom Odilo.

FRATERNIDADE E VIDA

O Cardeal Scherer também falou sobre a Campanha da Fraternidade de 2020, aberta nessa ocasião, cujo tema é “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso”.

“A Igreja, mais uma vez, apresenta sua firme convicção e posição em favor da vida humana, da inviolabilidade e da dignidade da pessoa humana. Não cabe ao homem apossar-se do dom da vida, nem para suprimi-la, diante do aborto ou da eutanásia, ou mesmo mediante as muitas formas de violência direta ou indireta, nem para desrespeitá-la e vilipendiá-la por muitas formas”, afirmou Dom Odilo (leia mais nas páginas 10 e 11).

“Que o tempo penitencial da Quaresma ajude todos nós a tomarmos consciência novamente do dom precioso da vida humana e da vida da natureza e desperte em nós atitudes de verdadeira conversão e fraternidade”, concluiu o Cardeal.

No fim da celebração, o Arcebispo entregou o manual da Campanha da Fraternidade para leigos e religiosos representantes das regiões episcopais e vicariatos ambientais da Arquidiocese, como forma simbólica de envio para implementação da CF na Igreja em São Paulo.

(Colaborou: Daniel Gomes)

LEIA TAMBÉM: 

‘A Campanha da Fraternidade é um grito em favor da vida’, diz Cardeal Scherer

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.