SÃO PAULO

REGIÃO SÉ

Dom Eduardo: ‘A morte não tem mais poder sobre a vida’

Por Redação
26 de abril de 2019

Durante a Missa do Domingo de Páscoa, houve o momento de ação de graças pelo serviço pastoral realizado na Paróquia Nossa Senhora Aparecida

Pascom Nossa Senhora Aparecida

Dom Eduardo Vieira dos Santos, Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Sé, presidiu a missa do Domingo da Páscoa da Ressurreição do Senhor, na manhã do dia 21, na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, no Setor Pastoral Pinheiros.

Na homilia, o Bispo afirmou que a Páscoa sinaliza o amor de Deus pelo mundo, na medida em que entregou o próprio Filho para salvar a humanidade: “A morte não tem mais o poder sobre a vida. Cristo venceu a morte, e todos aqueles que creem também serão salvos e, também, recebem a vida nova, e vida em abundância. Assim, o Domingo de Páscoa, para todo batizado, para todo fiel cristão, é dia do novo, de júbilo, de alegria e de nova libertação”, enfatizou.

Diante da Ressurreição de Cristo, afirmou Dom Eduardo, o cristão é chamado a não viver mais em pecado, mas, sim, sob o regime do amor, configurando-se a Jesus Cristo. “Páscoa, para nós, é essa nova realidade. Mesmo diante das dificuldades, diante dos problemas, estejamos certos de que Deus caminha conosco”.

O Bispo também afirmou que “Deus está presente na nossa história, na nossa caminhada, e nos habita e nos ajuda, a cada dia, para que o regime do pecado não nos obrigue mais, não nos escravize mais, mas, sim, que o amor transbordante do coração de Cristo inunde nossas vidas, inunde todo nosso ser e nos faça ver e viver essa nova realidade, a realidade do perdão, a realidade da paz, que é o desejo último do coração de Deus”. E completou: “Que seja essa experiência da Páscoa a de uma vida nova, de um Deus que vem ao nosso encontro para nos libertar”, salientou.

Dom Eduardo relembrou ainda o sentido da Sexta-feira Santa, recordando que o silêncio neste dia segue até o momento da Vigília Pascal, quando a Igreja reafirma a Ressurreição de Cristo: “O Filho de Deus que vence o pecado, vence a morte. Deus o ressuscitou para sempre! A libertação é que Cristo recebe, que Cristo promove na vida de cada homem e de cada mulher é para sempre”, continuou.

Como gesto de ação de graças, no momento do ofertório, houve a apresentação dos símbolos de ação e serviço de cada uma das pastorais e grupos da paróquia: a imagem de Nossa Senhora Aparecida, representando a Pastoral da Acolhida; o Lecionário, como símbolo maior da Liturgia; jarra com água para o Batismo; a Bíblia e livro da Catequese e o Livro Youcat para Catequese de Adultos e de Crisma; imagem da Sagrada Família, referindo-se à  Pastoral Familiar; a imagem do Sagrado Coração de Jesus para o grupo do Apostolado da Oração, cartaz e Terço dos Homem; o violão, ilustrando o Grupo de Jovens; alimentos de cestas básicas como demonstração da Pastoral Social, trabalhos manuais feitos pelo Clube das Mães; mochila com material escolar para o grupo de Lição de Casa; vaso de flor, representando a equipe de eventos, o cálice, âmbula e galhetas para os ministros da Eucaristia.

Dom Eduardo concluiu a homilia enfatizando a necessidade de mudança diante da oportunidade que Deus coloca a todo Cristão, para que por meio da Ressurreição, coloque-se a serviço do próximo: “É esse o anúncio que nós temos que fazer a todos aqueles que conosco convivem. Cristo nos libertou para que pudéssemos nos amar e testemunhar esse amor uns aos outros”, concluiu.

 (Colaboraram: Cláudia Ghirotti e Neusa Maria Oliveira)

 

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.