NACIONAL

SANTA BRASILEIRA

Devotos voltam a se reunir para celebrar os 60 anos das Obras Sociais Irmã Dulce

Por Redação
22 de mai de 2019

Programação festiva contará com missa presidida por Dom Murilo Krieger e inauguração da 11ª sala de cirurgia da instituição

Obras Sociais Irmã Dulce

Após o anúncio do Vaticano reconhecendo o segundo milagre atribuído à intercessão da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, milhares de devotos e admiradores do Anjo Bom da Bahia voltarão a se encontrar no próximo domingo, 26, às 9h, no Santuário da freira baiana (Avenida Dendezeiros do Bonfim), para a celebração dos 60 anos das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID).

A missa em ação de graças será presidida pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, e terá uma programação marcada por homenagens à Mãe dos Pobres e ao seu legado de amor e serviço. A cerimônia contará também com a presença de autoridades, além de profissionais, pacientes, voluntários, moradores e estudantes da instituição.

Também no domingo, às 8h, no Hospital Santo Antônio (complexo localizado ao lado do Santuário de Irmã Dulce), será inaugurada a 11ª sala de cirurgia da OSID. O novo espaço surge como um importante reforço na redução da fila de espera por procedimentos cirúrgicos na entidade, que atualmente contabiliza cerca de 10 mil pacientes.

ASSISTÊNCIA À POPULAÇÃO

Fundada em 26 de maio de 1959, por Irmã Dulce, a instituição conta com um perfil de serviços único no país, distribuídos em 21 núcleos que prestam assistência à população de baixa renda nas áreas de Saúde, Assistência Social, Pesquisa Científica, Ensino em Saúde, Educação e na preservação e difusão da memória de sua fundadora.

Entre o público acolhido pela entidade, estão pessoas com deficiência e com deformidades craniofaciais, pacientes oncológicos, crianças e adolescentes em situação de risco social, idosos, dependentes de substâncias psicoativas e pessoas em situação de rua. Instalada em Salvador, a sede das Obras Sociais Irmã Dulce abriga 954 leitos hospitalares para o atendimento de patologias clínicas e cirúrgicas

O legado social de Irmã Dulce inclui ainda o Memorial Irmã Dulce (MID), um museu instalado na sede das Obras Sociais, com uma exposição permanente sobre a história da religiosa baiana, e o Centro Educacional Santo Antônio (CESA), unidade que funciona no município de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador, atendendo, em parceria com as Secretarias de Educação do Estado e do Município de Simões Filho, cerca de 750 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social.

SANTA BRASILEIRA

No último dia 13 de maio, o Papa Francisco promulgou o decreto que reconheceu o segundo milagre (uma cura de visão) atribuído à intercessão de Irmã Dulce, cumprindo-se assim a última etapa do processo de Canonização da beata baiana. A freira, conhecida como o Anjo Bom da Bahia, se tornará a primeira santa nascida no Brasil e será proclamada Santa 27 anos após seu falecimento.

A expectativa agora é pelo dia da cerimônia de canonização de Irmã Dulce, data que ainda será anunciada pelo Papa após reunião prevista para o dia 1º de julho, no Vaticano. E já no domingo seguinte à santificação em Roma, será a vez do Brasil celebrar a santidade do Anjo com um grande evento festivo em Salvador.

(Com informações de Obras Sociais Irmã Dulce)

 

 

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.