SÃO PAULO

Especial de São Paulo

Com o sínodo, paróquias dão testemunho da fé pela cidade

Por Daniel Gomes e Jenniffer Silva
24 de janeiro de 2020

Ações pastorais, iniciativas para maior acesso aos sacramentos e momentos para aprofundamento das questões de fé foram impulsionados desde 2018

A realização do primeiro sínodo arquidiocesano tem estimulado as paróquias da Arquidiocese a refletir sobre a própria realidade pastoral e evangelizadora.

Em artigo publicado na seção “Encontro com o Pastor”, em 24 de outubro de 2018 no O SÃO PAULO, o Arcebispo Metropolitano salientou que a primeira etapa do caminho sinodal, realizada nas 306 paróquias da Arquidiocese, serviu para “ver a realidade”, com o olhar da fé, e “ouvir o que o Espírito diz à Igreja”, e que, a partir deste entendimento, seria preciso promover iniciativas fecundas de “conversão e renovação pastoral”.

Inspiradas pelo sínodo, muitas paróquias já percorrem o caminho de “comunhão, conversão e renovação missionária”, a partir de diferentes iniciativas.

 

ALIMENTAR A MISSÃO

No bairro da Vila Arapuá está localizada a Paróquia Nossa Senhora Aparecida, na Região Episcopal Ipiranga. A realização das pesquisas sinodais em 2018 levou à percepção de que mesmo com uma catequese estruturada em diferentes etapas e idades, ainda era preciso um aprofundamento na formação teológica e doutrinal para os adultos.

Desde então, um grupo participa todos os domingos do “Bate-papo com o Padre” – um diálogo entre o Pároco, Padre João Paulo Rizek, e seus paroquianos: “Para aumentar o grau de informalidade, eu me sento no degrau do presbitério e respondo a perguntas sobre fé, doutrina, a Igreja, explico questões sobre a Eucaristia, a Bíblia etc”.

Segundo o Pároco, o fato de ser uma paróquia territorialmente pequena não impede que a missão da Igreja aconteça no território. Os encontros contribuem, ainda, para alimentar o espírito de engajamento dos agentes de pastoral que costumam participar da conversa.

 

COLHEITA FRUTUOSA

Também na Região Ipiranga, os paroquianos da Paróquia São João Clímaco, juntamente com o Padre Antônio de Lisboa Lustosa Lopes, Pároco, criaram, em 2018, a “Quarta Sinodal”, um momento de reflexão sobre a realidade na qual a comunidade paroquial está inserida.

Em 2020, os encontros terão como foco a meditação do Evangelho de Mateus, com a assessoria do seminarista Antônio Sérgio Silva, da Congregação Salesiana de Dom Bosco. O seminarista também disse perceber um maior envolvimento dos jovens na Paróquia e citou, ainda, um crescimento nas visitas aos enfermos e na devoção a São João Clímaco, com a confecção de santinhos que são distribuídos para as famílias. A Paróquia é a única dedicada ao Santo na América Latina.

 

IMPULSO À CATEQUESE E À SOLIDARIEDADE

Na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, no Jardim Tremembé, Região Santana, um dos resultados concretos do sínodo foi a formação da Pastoral da Solidariedade.

“Em 2018, um grupo movido pelas inspirações sinodais começou a iniciativa de coleta de donativos. Eles se firmaram nessas ações de levar alimentação às pessoas em situação de rua, começaram a fazer campanhas de doação e o grupo não parou de crescer desde então”, contou o Frei Guilherme Pereira Anselmo Júnior, Pároco.

Atualmente, o grupo composto por aproximadamente 30 pessoas se reúne uma vez por mês para organizar as ações e, em outra data, para a iniciativa concreta em diferentes localidades, especialmente no centro de São Paulo.

Frei Guilherme também disse que o sínodo impulsionou a implantação do processo de catequese de inspiração catecumenal, iniciado pelo Pároco anterior, Padre Eduardo Higashi. “Essa catequese não requer um período de inscrições para novas turmas. O ingresso de pessoas acontece o tempo todo. Elas chegam, são acolhidas e começam o caminho”, comentou.

O Sacerdote também enfatizou que a partir do sínodo ampliou-se a consciência de que a Paróquia está inserida na Arquidiocese. “O sínodo proporcionou um despertar de uma consciência paroquial de pertença, de comunhão e de participação. Eu vi, de forma muito entusiasmante, a Paróquia sentir-se parte, de comungar da Arquidiocese, de participar da vida arquidiocesana. Tem sido bonito perceber que a Paróquia se reconhece parte de todo um caminho, de uma construção de pastoral de Igreja, de testemunho”, concluiu.

 

VALORIZAÇÃO DOS SACRAMENTOS

Na Região Brasilândia, a Paróquia São Luís Gonzaga, na Vila Pereira Barreto, firmou o compromisso de renovar sua missão como Igreja de Cristo, a partir da elaboração de sete propostas.

Um dos eixos de destaque, conforme explicou o Padre Roberto Carlos Queiroz Moura, Pároco, foi a proclamação do “Ano da Graça”, em 2019, a fim de promover os sacramentos de iniciação cristã entre os adultos. Com a iniciativa, muitos foram batizados, mais de 120 pessoas receberam a primeira Eucaristia e quase 200 foram crismadas.

Além disso, a cada mês foram convidadas para as missas pessoas que haviam recebido alguns dos sacramentos na Paróquia. Uma das celebrações mais expressivas, segundo o Pároco, aconteceu quando 120 casais que receberam o Matrimônio, em diferentes épocas, adentraram de mãos dadas na Igreja.

As demais propostas contemplam a articulação da pastoral de conjunto, missão permanente junto às famílias do bairro, celebração mensal do Padroeiro, participação dos jovens por meio de atividades voluntárias e esportivas e a criação da Pastoral da Escuta.

“Continuamos em missão. Queremos cada vez mais conhecer a realidade e colocar em prática tudo o que sonhamos e pensamos durante essa caminhada sinodal. Estaremos em sintonia com as conclusões arquidiocesanas para chegarmos ao melhor trabalho”, concluiu Padre Roberto.

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.