NACIONAL

Esportes

Com delegação recorde, Brasil conquista 12 medalhas na Universíade

Por Daniel Gomes
10 de setembro de 2017

A delegação brasileira que participou dos jogos universitários mundiais alcançou 12 medalhas

Felipe Chargel/CBDU/Be Nice Films

A delegação brasileira que participou da Universíade, os jogos universitários mundiais, em Taipei, na Ásia, entre 19 e 30 de agosto, alcançou 12 medalhas, quatro a mais que na edição de 2015, em Gwangju, na Coreia do Sul.

O desempenho no judô foi o mais expressivo, com sete pódios, incluindo a medalha de ouro de Bárbara Timo (-70kg). A outra conquista dourada foi no futebol feminino, com cinco vitórias em cinco jogos. O título foi assegurado contra o Japão na final, pelo placar de 1x0, com gol de Diany Xavier, na prorrogação. “Eu já estava ficando cansada, mas eu falei para o técnico para me dar mais três minutos, porque Deus daria força aos cansados”, disse a atleta em entrevista ao site da Confederação Brasileira de Desporto Universitário (Cbdu).

O Brasil participou em 14 modalidades com uma delegação recorde de 181 atletas, dos quais 19 disputaram os Jogos Rio 2016, como foi o caso de Maicon Andrade, medalhista de bronze na olimpíada do ano passado, e que em Taipei conquistou a prata no Taekwondo (+87kg), após não conseguir disputar a final por ter se lesionado na semifinal. Outros “universitários dos Jogos Rio 2016” medalhistas na Universíade foram Ítalo Manzine, prata nos 50m livre da natação, e o também nadador Henrique Martins, que ganhou bronzes nos 50m e 100m borboleta.

 

Pela valorização do esporte universitário

A prática do esporte nas universidades tem contribuído para a formação das delegações brasileiras em megaeventos esportivos. Nos Jogos Rio 2016, por exemplo, 53% dos atletas do País tiveram em algum momento da carreira vínculo com esporte universitário. Apesar disso, apenas 5% das verbas que o Comitê Olímpico do Brasil (COB) recebe pela Lei Agnelo Piva (que destina 1,7% do prêmio pago aos apostadores de todas as loterias federais para o esporte) são repassados ao esporte universitário, montante que neste ano será de R$ 10,5 milhões.

Para a ida das 300 pessoas da delegação brasileira, o Ministério do Esporte investiu R$ 6,1 milhões em passagens, hospedagens, taxas de inscrição, seguro de viagem, alimentação e uniformes.

Em entrevista à Agência Brasil, Luciano Cabral, Presidente da Cbdu, criticou o fato de que no Brasil as instituições de ensino superior sejam autorizadas a atuar sem ter um equipamento esportivo proporcional à quantidade de alunos. “Precisamos formar o atleta e corrigir o equí- voco cultural que temos no País de que o esporte e a educação não estão associados”, expressou, após a participação brasileira na Universíade, defendendo, ainda, que as universidades forneçam mais opções de modalidades esportivas aos estudantes.

Com os 12 pódios conquistados, o Brasil encerrou a Universíade 2017 na 28ª colocação. A liderança foi do Japão, com 101 medalhas, sendo 37 de ouro.

 

Medalhistas brasileiros na Universíade 2017

OURO (2)

Seleção Feminina de Futebol
Bárbara Timo – Judô (-70kg)

PRATA (4)

Gabriela Chibana – Judô (-48kg)
Eleudis Valentim – Judô (-52kg)
Maicon Andrade – Taekwondo (+87kg)
Ítalo Manzine – Natação – 50m livre

BRONZE (6)

Seleção Masculina de Judô
Ruan Isquierdo – Judô (+100kg)
Vinicius Panini – Judô (-81kg)
Tamires Crude – Judô (-57kg)
Henrique Martins – Natação – 50m borboleta
Henrique Martins – Natação – 100m borboleta

 

(Com informações da Cbdu e Agência Brasil)

 

 

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.