INTERNACIONAL

Moçambique

Ciclone deixa dezenas de mortos e milhares de desabrigados

Por Gustavo Ramos
02 de mai de 2019

Velocidade do vento atinge 208km/h, superior ao do ciclone Idai, que atingiu o País em março

OCHA/Saviano Abreu

O ciclone Kenneth, que atingiu a costa moçambicana na quinta-feira, 25 de abril, causou, ao menos, 38 mortes. Além disso, 168 mil pessoas foram afetadas, segundo os dados apresentados pelo instituto de gestão de desastres do País.

O vento chegou a 208km/h, velocidade maior que o do ciclone Idai, que atingiu Moçambique em março. O acúmulo de chuva foi de 100 a 150mm em apenas 24 horas. A cidade mais atingida, Pemba, capital da província de Cabo Delgado, sofre dificuldades para receber ajuda humanitária, pois voos não puderam decolar devido aos fortes ventos.

Antes de chegar a Moçambique, o ciclone atingiu a Ilha de Comores, onde quatro pessoas morreram. A Organização das Nações Unidas (ONU) disse que liberou 13 milhões de dólares em fundos de emergência para ambos os países.

Giovanna De Meneghi, dos Médicos com a África em Moçambique, disse temer que os estragos aumentem ainda mais: “O que mais tememos são os transbordamentos dos rios. Muitos rios estão com sua capacidade máxima, pois estamos no final do período de chuvas. Obviamente, esperamos que isso não aconteça, no entanto continuamos vigiando a situação e estamos avaliando como poder ajudar os habitantes locais entre os quais os nossos próprios colaboradores, porque alguns deles perderam tudo”

Fontes: Globo.com/ Vatican News
 

LEIA TAMBÉM: Sigilo de confissão e liberdade religiosa em risco

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.