INTERNACIONAL

Venezuela

Catedral abriga manifestantes e é cercada pelo exército

Por Filipe David
05 de fevereiro de 2019

Na quarta-feira, 23, um grupo de 700 manifestantes ficou encurralado na Catedral de Nossa Senhora do Monte Carmelo

Reprodução da Internet

Uma grande manifestação popular tomou as ruas para pedir a saída do presidente Nicolás Maduro, cujo mandato é considerado ilegítimo. Na quarta-feira, 23, um grupo de 700 manifestantes ficou encurralado na Catedral de Nossa Senhora do Monte Carmelo, em Maturín, cercada pelo exército venezuelano.

Dom Enrique Pérez Lavado, Bispo de Maturín, contou que seminaristas, sacerdotes e mais umas 700 pessoas que participavam das manifestações se refugiaram da repressão das autoridades na Catedral, que foi cercada pelos militares. O Padre Samael Gamboa teve de negociar com as forças de segurança para que permitissem que os manifestantes partissem em grupos e tivessem seus “direitos humanos preservados”.

Fonte: Catholic Herald

 

LEIA TAMBÉM: Primeira nova igreja desde 1959

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.