SÃO PAULO

COVID-19

Cardeal Scherer presidirá missa diária pela internet a partir do dia 23

Por Fernando Geronazzo
20 de março de 2020

Arcebispo informou que a Igreja em São Paulo se adequará às futuras recomendações do poder público no combate ao coronavírus

Em entrevista concedida ao Padre Abério Christe, no programa “Em sintonia com a Fé”, da rádio 9 de Julho, na manhã desta sexta-feira, 20, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, reforçou o pedido a todo o povo que siga as recomendações preventivas das autoridades sanitárias no combate à disseminação do novo coronavírus na cidade.

Dom Odilo informou, ainda, que, a partir da próxima segunda-feira, 23, às 7h, as missas diárias por ele presidida na capela de sua residência, serão transmitidas, ao vivo, pela rádio 9 de Julho (AM 1600kHz  ou pelo site) e pelo Facebook. Além dessas missas, já são transmitidas as celebrações eucarísticas do Cardeal Scherer na Catedral da Sé, aos domingos, às 11h.

“Todos precisam fazer a sua parte, porque está em jogo a saúde e a vida, sobretudo, das pessoas mais frágeis, idosas, doentes. Portanto, façamos a nossa parte e sairemos bem dessa situação”.

NAS IGREJAS

Sobres as recomendações próprias para as paróquias, comunidades e organizações eclesiais, Dom Odilo pediu a todos que tenham calma e aguardem novas determinações por parte da Prefeitura de São Paulo, que em breve serão publicadas. “Nós também nos adequaremos a essas determinações. Mas aguardemos que seja publicado esse decreto da Prefeitura”, afirmou.

Para as pessoas que participam das celebrações nas igrejas, o Arcebispo reforçou as recomendações dadas anteriormente: evitar contato físico, guardar distância segura, higienizar as mãos, entre outras.

GRUPO DE RISCO

O Cardeal ressaltou que algumas orientações da autoridades já são conhecidas e têm sido incentivadas pela Arquidiocese, como a recomendação para que os idosos e pessoas consideradas do grupo de risco para desenvolver a forma grave do Covid-19 fiquem em casa.

“Vamos nos acostumando a participar mais das celebrações transmitidas pelo rádio, televisão, internet”, aconselhou o Arcebispo. “É um momento de crise, de exceção e nós temos que nos adequar”, completou.

O Cardeal também tranquilizou os fiéis impedidos de participar das missas, recordando que a Igreja já ensina que as pessoas em situação de doença ou risco não são obrigadas a participar da missa. “Em tempos normais, quando não há nenhum problema de risco, as pessoas vão normalmente à Igreja. Porém, em tempos de risco de contágio e de prejudicar a saúde das pessoas que já estão frágeis, não há problema em ficar em casa e acompanhar as celebrações a partir de casa”, recomendou o Cardeal.

ATENÇÃO AOS POBRES

“Não descuidemos de modo nenhum da nossa saúde para podermos cuidar da saúde dos outros também. E, nesse tempo, pensemos, sobretudo, naquelas pessoas que precisam de grandes cuidados”, enfatizou o Cardeal, pedindo a todos que não se esqueçam dos mais pobres.

“A população pobre não tem muito como se cuidar e vivem um risco ainda maior. Demos continuar a nossa solidariedade mesmo não indo à Igreja, acompanhemos os apelos de solidariedade para ajudar àquelas entidades que estão trabalhando pelos pobres”, concluiu. 

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.