INTERNACIONAL

Escócia

Bispos: liberdade de expressão está ameaçada

Por Filipe David
05 de abril de 2019

Muitos fiéis estão preocupados com as restrições que o governo procura impor à sua fé

Fenaj

A Conferência dos Bispos Católicos da Escócia denunciou as restrições à liberdade de expressão que se escondem sob o manto do “combate ao discurso de ódio”. Segundo os Bispos, o ensinamento da Igreja sobre o Matrimônio e a sexualidade corre o sério risco de ser considerado pelas autoridades como “discurso de ódio”. Os crimes anticatólicos aumentaram no País nos últimos anos e muitos fiéis estão preocupados com as restrições que o governo procura impor à sua fé.

O governo escocês lançou uma campanha no ano passado contra “fanáticos, (...), homofóbicos, racistas e transfóbicos”, dizendo que qualquer pessoa que faça um “discurso de ódio” deve ser denunciada à Polícia.

“O direito fundamental à liberdade de expressão e o direito de um indivíduo a ter e expressar opiniões, inclusive as consideradas controversas ou indesejadas por alguns, deve ser respeitado”, afirmou Anthony Horan, diretor do Escritório do Parlamento Católico, no último dia 24 de março.

Fonte: ACI

 

LEIA TAMBÉM: A apostasia de uma nação?

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.