NACIONAL

BARCO DO PAPA

Barco-Hospital Papa Francisco atenderá 700 mil pessoas na Amazônia

Por Nayá Fernandes
09 de agosto de 2019

Ao ser inaugurado em 17 de agosto, o Barco-Navio Hospital Papa Francisco inicia suas atividades no Estado do Pará; projeto conta com a colaboração de religiosos, voluntários e profissionais da saúde, que atenderão a população das comunidades ribeirinhas 

Dia 17 de agosto acontecerá a inauguração oficial do Barco-Navio Hospital Papa Francisco na Providência de Deus, importante projeto da Igreja Católica pensado a partir de um pedido do Pontífice. 


Tudo começou durante a Jornada Mundial da Juventude, em 2013, no Rio de Janeiro (RJ). Na ocasião, o Papa visitou o Hospital São Francisco, no bairro carioca da Tijuca, onde inaugurou um polo para o atendimento de dependentes químicos. O Hospital é administrado pela Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus. Durante a visita, o Pontífice incentivou a Fraternidade a desenvolver um projeto na Amazônia. 


Desde então, o Barco-Hospital começou a ser idealizado. Será mais uma das ações concretas e permanentes da Igreja Católica direcionadas aos povos da Amazônia, que, muitas vezes, têm dificuldades em obter atendimento médico, sobretudo devido às distâncias e regiões de difícil acesso. 


Com o apoio da Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus e do Ministério Público do Trabalho, o Barco vai atender as populações ribeirinhas de 12 municípios no território do Estado do Pará. O projeto prevê que o barco faça um longo percurso pelo Rio Amazonas, beneficiando cerca de 700 mil pessoas. 


O objetivo é levar saúde às comunidades e atuar na prevenção do câncer, com a realização de exames e triagem para pesquisas – em parceria com universidades – sobre as patologias de maior incidência na região.


Em entrevista ao O SÃO PAULO, Frei Francisco Belotti, Fundador e Presidente da Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus, falou sobre o projeto, que começou com a presença da Fraternidade na região e a constatação de que as pessoas, sobretudo das comunidades ribeirinhas, tinham muitas dificuldades para chegar até os locais de difícil acesso. 


“A partir das pesquisas que fizemos, este é o único Barco Hospital totalmente pensado com esse objetivo. Há outros que foram adaptados, mas é o primeiro deste porte e com este suporte”, afirmou o Frei Francisco Belotti. 
 

Um projeto grande e ousado

A maquete do Barco-Navio Hospital que leva o nome do Papa Francisco foi apresentada pelo Bispo de Óbidos (PA), Dom Bernardo Bahlmann, e pelo Frei Francisco Belotti ao Pontífice, em novembro de 2018 no Vaticano. 


Projetada e construída no estaleiro da Empresa Gerencial de Projetos Navais, em Fortaleza (CE), a estrutura do barco conta com ambulatórios, laboratórios, bloco cirúrgico e alojamentos para profissionais da saúde. Além disso, o Barco-Navio tem assistência das Pequenas Missionárias de Maria Imaculada, congregação religiosa brasileir, nascida em São José dos Campos (SP), que atua na área da saúde.


A comitiva foi formada por religiosos da Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus, da Congregação das Pequenas Missionárias de Maria Imaculada, além de leigos e da própria tripulação. A comitiva levou consigo a imagem da padroeira diocesana, Senhora Santana, que foi recebida calorosamente, com fogos de artifício, danças e cantos nas cidades pelas quais passou.


Os médicos que participarão do projeto são, em sua maioria, voluntários que prestarão serviços em parceria com universidades de diversos estados brasileiros.

Uma expedição e tanto 

O Barco-Navio Hospital Papa Francisco partiu em expedição, nos dias 6 e 7 de julho, para as cidades de Óbidos e Juruti, ambas no Pará, com o objetivo de ser simbolicamente entregue à população. 


Nessas cidades, aconteceram as cerimônias de entrega das chaves do barco, bem como uma missa em ação de graças, presidida por Dom Bernardo Bahlmann e concelebrada por muitos sacerdotes. 


Dom Bernardo recordou os passos dados até a realização do projeto e falou sobre a importância de o barco ser um sinal de paz e esperança na Amazônia, além de um gesto concreto da Igreja no Brasil para o Sínodo da Amazônia.


Frei Francisco Belotti, por sua vez, demonstrou alegria e emoção ao ver esses primeiros momentos do Barco-Navio Hospital Papa Francisco com as populações ribeirinhas: “É exatamente essa a alma do Papa Francisco: ir até as pessoas”.


O Barco realizou sua primeira parada na localidade ribeirinha Januária, pertencente ao município de Óbidos, onde está a Comunidade Nossa Senhora de Nazaré, primeira pertencente à Diocese de Óbidos, na divisa do território da Diocese de Santarém (PA).


Lançado no dia 17 de agosto, na cidade de Belém (PA), o barco-navio iniciará seus trabalhos de atendimento às comunidades ribeirinhas do Baixo Amazonas no mês de setembro.


(Com informações da CNBB, Diocese de Óbidos e Asociação e Fraternidade São Francisco de Assis da Providência de Deus)

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.