SÃO PAULO

Conheça quem são os vencedores

Arquidiocese anuncia os contemplados com a Medalha São Paulo Apóstolo

Por Redação
07 de agosto de 2017

Entrega da premiação acontecerá em 30 de agosto. Foram premiadas oito pessoas - em sete categorias e uma em honra ao mérirto - e três instituições

Divulgação

A Comissão Julgadora da Medalha São Paulo Apóstolo anunciou na manhã desta sexta-feira, 4 de agosto, o nome das pessoas e instituições contempladas com a medalha.

São eles: Laudinice Pedreira Rocha (Testemunho Laical), Padre Helmo Cesar Faccioli (Serviço Sacerdotal), Maria Gabriela Franceschini Vaz de Almeida (Ação Caritativa), Ana Flora Anderson (Ação Missionária), Padre Boris Agustin Nef Ulloa (Inovação Pastoral), Irmã Luci Rocha de Freitas (Educação Cristã), Fábio Konder Comparato (Defesa e Promoção da Vida), Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos de Vila Maria (Cultura), rádio Capital (Comunicação) e Associação Assindes Sermig (Serviço Social). A medalha também será conferida à senhora Alzira Altenfelder Silva Mesquita, em honra ao mérito.

LEIA A ATA DA COMISSÃO JULGADORA

A Medalha São Paulo Apóstolo foi instituída em 2015 dentro das comemorações dos 270 anos de criação da Diocese de São Paulo. A Medalha traz, numa face, a efígie de São Paulo Apóstolo, Patrono da Arquidiocese; na outra face, a vista frontal da Catedral Metropolitana de São Paulo.

No decreto de instituição da medalha, o Arcebispo de São Paulo, Cardeal Odilo Pedro Scherer, ressalta que “todos os batizados foram constituídos como povo de Deus e são participantes do múnus sacerdotal, profético e régio do próprio Cristo” e acrescentou que a homenagem também é um “incentivo para que floresça mais abundantemente a vida eclesial e pastoral nesta Cidade imensa”.

A entrega da Medalha acontecerá em 30 de agosto, e cada premiado receberá também um diploma.

CONHEÇA OS VENCEDORES

PESSOAS

Testemunho Laical

Laudinice Pedreira Rocha

Leiga atuante na Paróquia Nossa Senhora do Carmo, na Região Episcopal Brasilândia, ela é mais conhecida como Nice. Há mais de dez anos, está na Pastoral Carcerária da Arquidiocese de São Paulo, cumprindo fielmente o mandato de Jesus: “Estive preso e fostes me visitar” (Mt 25,36). Tem especial atuação misericordiosa com as pessoas encarceradas nas unidades prisionais de Franco da Rocha (SP), onde faz visitas regularmente, com o objetivo de que tenham sua dignidade humana respeitada. Também é participante ativa das Comunidades Eclesiais de Base (CEB’s).

Serviço Sacerdotal

Pe. Helmo Cesar Faccioli

Nascido em Franca (SP), ele foi ordenado sacerdote, em Curitiba (PR), em 1976, pela Congregação dos Missionários Filhos do Imaculado Coração de Maria (Claretianos). Atualmente com 68 anos, Padre Helmo é auxiliar do Cura da Catedral Metropolitana de São Paulo (Catedral da Sé) e tem outras atribuições na Arquidiocese, entre as quais a de assessor da Comissão de Liturgia e assistente eclesiástico da Pastoral da Pessoa Idosa. Também é membro da Comissão para o Órgão da Catedral Metropolitana de São Paulo.

Ação Caritativa

Maria Gabriela Franceschini Vaz de Almeida

Por mais de 30 anos, ela foi professora de Biologia e sempre conciliou a rotina profissional com a atenção ao próximo. Desde 2000, Maria Gabriela, hoje com 94 anos, preside a Fundação Nossa Senhora Auxiliadora do Ipiranga, estando em seu sétimo mandato. Também é diretora-geral da Associação Beneficente Nossa Senhora de Nazaré. Paroquiana da Paróquia Santa Cândida, na Região Episcopal Ipiranga, ela também testemunha a fé como participante da Assembleia Geral da Liga Solidária (antiga Liga das Senhoras Católicas), onde já atuou como diretora da Casa da Infância do Menino Jesus.

Ação Missionária

Ana Flora Anderson

Nascida nos Estados Unidos, ela se graduou no País natal em Sociologia e também fez pós-graduação em Teologia. Em 1959, veio ao Brasil para estudar na Universidade de São Paulo (USP), passando a morar em um pensionato católico do Movimento do Graal, voltado à promoção da mulher na Igreja e na sociedade. Ana Flora passou a fazer parte da Juventude Universitária Católica. Em 1965, foi estudar na Escola Bíblica e Arqueológica Francesa, em Jerusalém. Ao voltar a São Paulo, lecionou, por décadas, em faculdades de Teologia, ajudando na formação de muitos dos atuais padres, quando ainda eram seminaristas, bem como de leigos em cursos pastorais de formação bíblica.

Inovação Pastoral

Pe. Boris Agustin Nef Ulloa

Por ocasião das comemorações do jubileu de ouro da Paróquia Imaculada Conceição, na Região Episcopal Ipiranga, Padre Boris, Pároco, mobilizou os paroquianos para que este momento não fosse apenas festivo, mas também que permitisse revigorar a atuação pastoral da Paróquia. Por conta disso, desenvolveu o “Projeto Pastoral do Jubileu de Ouro – 2016/2017”, estruturado em 55 iniciativas com propósitos diversos, desde o recrutamento de novos agentes pastorais até a realização de campanhas sociais e eventos esportivos. Cada paroquiano foi convidado a participar como líder de uma dessas iniciativas ou como um dos voluntários do projeto. Em junho deste ano, 73% das ações pensadas para o projeto haviam sido colocadas em prática de algum modo.

Educação Cristã

Ir. Luci Rocha de Freitas

Formada em Pedagogia, pós-graduada em Gestão de Negócios e mestre em Educação, ela encontrou na União Beneficente das Irmãs de São Vicente de Paulo de Gysegem, uma instituição com o carisma vicentino que lhe permitiu dar atenção aos mais vulneráveis da sociedade a partir da Educação. Atualmente, Ir. Luci é diretora-geral dos Colégios Vicentinos, de quatro escolas sociais que atendem crianças de 4 meses a 5 anos de idade, da Editora dos Vicentinos e membro do Conselho Paroquial, e desenvolve todas essas atividades, sempre pautada no amor ao próximo, na caridade e na valorização da vida.

Defesa e Promoção da Vida

Fábio Konder Comparato

Doutor em Direito pela Universidade de Paris e professor emérito da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), ele é autor de livros que são referência entre os estudiosos e operadores do Direito e tem destacado compromisso com a defesa dos direitos fundamentais da pessoa humana. Opositor da ditadura militar, desde a redemocratização, tornou-se um dos principais baluartes da revisão da Lei da Anistia, a fim de que os agentes do Estado que cometeram crimes de lesa-humanidade respondessem judicialmente pelo que fizeram. Ainda hoje, aos 80 anos de idade, é uma voz ativa contra as violações de direitos que afetam os mais marginalizados da sociedade, e coloca toda a sua cultura jurídica a serviço da defesa da vida.

 

INSTITUIÇÕES

Cultura

Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos de Vila Maria Nascimento

Fundada em 1954 na zona Norte da cidade de São Paulo, a escola de samba levou à avenida no carnaval paulistano de 2017, com seus 3.500 componentes, um enredo em homenagem aos 300 anos da aparição da imagem de Nossa Senhora Aparecida no rio Paraíba do Sul, em 1717. O desfile, que foi previamente supervisionado pela Arquidiocese de São Paulo e pelo Santuário Nacional de Aparecida, foi uma demonstração digna e respeitosa da devoção dos brasileiros à Padroeira do Brasil.

Comunicação

Rádio Capital

Criada em 25 de janeiro de 1978, a rádio Capital tem uma programação eclética, com programas de jornalismo, esporte, musicais e entretenimento. Nesse sentido, a emissora também abre espaço para momentos de grande mobilização de fé, como na Sexta-feira Santa, quando transmite as celebrações em cadeia com a rádio 9 de Julho, da Arquidiocese. Padres também são convidados para programas especiais na rádio, conforme o calendário litúrgico.

Serviço Social

Associação Assindes Sermig

Fundada em 1990, por Ernesto Olivero, após contato com Dom Luciano Mendes de Almeida, já falecido, a associação é responsável, entre outras iniciativas, pelo Arsenal da Esperança, que, mantido por um convênio com a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social da Prefeitura de São Paulo, acolhe diária e ininterruptamente 1.150 homens em situação de vulnerabilidade social, promovendo os valores da fraternidade, esperança, universalidade, paz, justiça e solidariedade, a partir de uma gestão ética, competente e profissional.

 

HONRA AO MÉRITO

Alzira Altenfelder Silva Mesquita

Ela e o esposo, o também professor Alberto Mesquita Camargo, já falecido, fundaram o Colégio São Judas, em 1953, na zona Leste da cidade, e, anos depois, em 1971, as faculdades São Judas, hoje uma universidade com mais de 28 mil alunos. O casal imprimiu ao complexo educacional uma forte identidade católica, favorecendo a formação religiosa dos estudantes e a presença da Igreja Católica na universidade, onde há inclusive uma capela e são oferecidas disciplinas de caráter humanístico e ético nos cursos. Ainda hoje, com mais de 100 anos de idade, a Professora Alzira, que tem livros publicados nas áreas pedagógica e didática, visita o Colégio São Judas sempre que lhe possível.

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.