SÃO PAULO

Do clero da Arquidiocese

Aos 80 anos, morre o Padre Eduardo Ramos

Por Redação
26 de julho de 2017

Padre atuou na Arquidiocese de São Paulo até 2013, em especial na Região Episcopal Lapa

Arquivo Pessoal

Faleceu na madrugada desta quarta-feira, 26, o Padre Eduardo Ramos, aos 80 anos de idade. Ele estava internado no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo.

O velório acontece na sede da Casa de Ação Social Franciscana do Brasil, situada na Rua Norival Lacerda, 300, no Jardim Faria Lima, em Campo Limpo.

Às 20h desta quarta-feira, no local do velório haverá a missa de corpo presente, presidida por Dom Luiz Antônio Guedes, Bispo da Diocese de Campo. Na quinta-feira, 27, às 11h, haverá outra missa de corpo presente, presidida pelo Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo. O sepultamento está marcado para às 13h, no Cemitério Gethsêmani (Rodovia Anhanguera, Km 23.4, Vila Sulina).

Biografia e atuação

Nascido em Getulina (SP), em 10 de junho de 1937, Eduardo Ramos foi ordenado diácono em 1978, na Paróquia Santa Terezinha, em Taboão da Serra (SP), pela imposição das mãos de Dom Mauro Morelli, então Bispo Auxiliar da Arquidiocese de São Paulo. Em 30 de março de 1979, foi ordenado sacerdote na mesma paróquia, pela imposição das mãos do Cardeal Dom Paulo Evaristo Arns, à época Arcebispo Metropolitano.

Em 1989, com a criação da Diocese de Campo Limpo, desmembrada da Arquidiocese de São Paulo, Padre Eduardo Ramos passou a pertencer àquele Diocese, mas em março de 1996 mostrou o desejo de retornar à Arquidiocese de São Paulo, sendo, então, incardinado ao clero arquidiocesano, onde atuou até dezembro de 2013.

Na Diocese de Campo Limpo, Padre Eduardo Ramos atuou na Paróquia São José Operário. Na Arquidiocese de São Paulo, posteriormente, trabalhou na Comunidade Nossa Senhora Aparecida, do Jardim Esther, na Região Lapa; na Paróquia Santa Domitila, no Setor Pirituba, da Região Lapa.

Também trabalhou na Obra Social PIA Sociedade dos Franciscanos Filhos da Consolação “Os Anawin”, como Superior Geral, na Arquidiocese de São Paulo e, a partir de dezembro de 2013, também pela obra na Diocese de Campo Limpo, até seu falecimento nesta quarta-feira, dia 26.

Essa Obra Social caracteriza-se pela forma de vida em que os irmãos e irmãs, impulsionados pelo espírito a atingir a perfeição da caridade no próprio estado secular, são empenhados pela consagração a viver o Evangelho à maneira de São Francisco, mediante uma forma de vida confirmada pela Igreja.

 

(Com informações da Chancelaria da Arquidiocese e da Obra Social PIA Sociedade dos Franciscanos Filhos da Consolação)

Para pesquisar, digite abaixo e tecle enter.